Carreira e Vocação
para Bob Dylan, data nascimento 24 Maio 1941
Texto por Liz Greene, Copyright © Astrodienst AG 2010
ETVP 6212.502-3, 19.5.10

ÍNDICE

I. Introdução

Encontrando a verdadeira vocação

II. Como você vê o mundo

Encontre um meio de transmitir seus ideais

III. Suas aptidões e pontos fortes

Uma vida a serviço de elevados ideais Uma visão sensata O contato com o inexplicável O dom da fé na bondade da vida Pondo a visão interior à prova

Outras aptidões e pontos fortes Uma contribuição para a humanidade O espírito de Prometeu em pleno mercado de trabalho

IV. Conheça seus limites

Aprenda a gozar o momento Valorizando a expressão criadora Nem sempre é uma boa idéia sacrificar o ego

V. Trabalhando com os outros

Aceitando os que possuem uma visão diferente

VI. O que o sucesso realmente significa para você

to top

Capítulo I - INTRODUÇÃO

to top

Encontrando a verdadeira vocação

É comum perguntar-se às crianças: "O que você quer ser quando crescer?" Nessa fase, geralmente temos muitos sonhos. Sabemos que queremos ir à lua ou pilotar o avião mais rápido do mundo; salvar animais em extinção ou fazer uma brilhante descoberta científica que transforme a vida das pessoas. Ainda não temos idade para pensar no mercado de trabalho, na administração do orçamento doméstico nem em como nos manter e sustentar nossa família. Temos apenas nossos sonhos e a secreta certeza de ser únicos, predestinados a realizar algo de muito especial na vida. Mesmo que nossos pais tenham outros sonhos para nós, sabemos a diferença entre os sonhos deles e os nossos. Quando crianças, ainda somos capazes de ouvir a voz do espírito.

À medida que crescemos, as coisas vão mudando. As pessoas nos dizem: "É melhor começar a pensar no que quer fazer de sua vida. Como é que você vai se sustentar?" O tempo de sonhar chega ao fim; precisamos "enfrentar a realidade" e pensar em como sobreviver neste velho mundo, vasto e hostil. A sensação que tínhamos de ser especiais se apaga diante das altas taxas de desemprego, da competição acirrada pelas vagas disponíveis e das crises e reviravoltas econômicas, que nos levam a achar que será muita sorte se conseguirmos um emprego, qualquer que seja ele. E se estamos insatisfeitos nesse emprego ou somos demitidos, nos sentimos desvalorizados e desconfiados de nossos sonhos e aspirações mais profundos, simplesmente porque talvez não haja nenhuma outra oportunidade de trabalho. E mesmo que haja, é provável que já tenhamos perdido há muito tempo a capacidade de ouvir a voz do coração e de sentir que temos algo muito especial a fazer na vida.

Esta é uma interpretação astrológica da sua vocação. Ela foi feita para ajudá-lo a saber o que seria bom para você e em que área você atuaria melhor, de forma que sua vida profissional tenha não só contracheques, mas também sentido. Se você está buscando orientação, a astrologia poderá ajudá-lo a encontrá-la. Se já definiu um rumo, a astrologia lhe permitirá confirmá-lo ou mesmo aperfeiçoá-lo. A palavra "vocação" deriva de uma raiz latina que significa "chamar". Ter uma vocação, ou "atender a um chamado", implica algo mais profundo ou sublime - uma alma ou Eu Interior que sabe para que estamos aqui. Durante muito tempo a palavra "vocação" foi utilizada apenas para caracterizar o chamado para a vida religiosa. Os desafios e problemas do mundo de hoje, seus rápidos avanços tecnológicos e suas constantes mudanças políticas e econômicas nos intimidaram e afastaram do que realmente é importante para nós: aquilo que fazemos na vida. No entanto, muitos sentem-se desorientados e desmotivados no trabalho, mesmo quando são bem pagos. Poucos de nós tivemos o privilégio de herdar fortunas; a maioria precisa encontrar um meio de ganhar a vida. O trabalho, tanto quanto os relacionamentos, ocupa lugar central em nossa vida e a maior parte do nosso tempo. Apesar disso, talvez não sejamos capazes de pensar de dentro para fora, concentrando-nos primeiro no que somos e no que nos dá inspiração para depois buscar os meios de expressar isso no mundo. Normalmente, pensamos de fora para dentro, concentrando-nos naquilo que os outros ou nossas próprias inseguranças nos dizem ser possível. Não fomos criados para conhecer-nos nem para confiar em nós e em nossas aptidões. Ao invés disso, conhecemos somente os limites da realidade exterior e aprendemos a moldar-nos para caber dentro deles.

Como cada mapa astral é único, a astrologia ensina-nos que cada pessoa tem seu próprio temperamento e suas próprias habilidades. Embora as interpretações astrológicas não possam dizer- nos em que empresa trabalharemos nem quanto ganharemos, elas podem ajudar-nos a compreender que, se quisermos que a vida valha a pena, precisamos manifestar no mundo exterior pelo menos alguma coisa do que somos interiormente. Nenhum emprego é perfeito; todos temos que fazer concessões. O que importa é fazer alguma coisa que nos ligue a algo especial dentro de nós; algo que nos faça sentir dignos e nos incentive a dar à vida o que temos de melhor. As revelações da astrologia não são literais nem específicas. Elas são indicações simbólicas e psicológicas que nos informam sobre as áreas que mais nos motivam, sobre as necessidades que nos alimentam o espírito e sobre as limitações pessoais que assinalam o que somos capazes de conseguir ao longo de nossa existência. Não podemos negar o que somos e não há ser humano que disponha de todas as possibilidades. As áreas em que cada um é bom são diferentes. Com a combinação certa de realismo e fé em nós mesmos, podemos chegar à certeza de que nossa passagem pelo mundo valeu a pena.

É importante lembrar-nos de três coisas para obter os melhores resultados das revelações astrológicas contidas nesta interpretação. Em primeiro lugar, uma boa compreensão de nossas próprias necessidades, potenciais e limitações é muito mais importante que as estatísticas e os fatos do mundo exterior. Não queremos dizer que as estatísticas e fatos não sejam importantes. Mas mesmo que haja quatrocentos candidatos competindo por uma determinada vaga, a força que temos para criar nossa própria realidade é maior do que pensamos. Se esse emprego for mesmo certo para nós e se estivermos dispostos a nos preparar e fazer o treinamento necessário, nós conseguiremos a vaga, seja qual for o lugar, o momento ou a maneira. Em segundo, não devemos ter medo de tentar. Tentar de novo após um fracasso é melhor que desistir, pois podemos aprender com os erros mais do que aprenderíamos com os acertos. É importante também entender que, às vezes, nós inconscientemente buscamos o fracasso e perdemos oportunidades. Muitas pessoas são derrotadas não por falta de capacidade, mas por uma profunda convicção inconsciente de que não merecem realizar-se. Compreendendo-nos mais profundamente poderemos distinguir entre as verdadeiras limitações e a auto-sabotagem. Finalmente, assim como um mapa rodoviário não influi para que façamos uma viagem, um mapa astral não pode, por si só, criar-nos oportunidades. A carta astrológica pode orientar-nos e incentivar-nos a manifestar nossos maiores valores e nossos sonhos mais caros. Mas é preciso que cada um decida pôr o pé na estrada. Se nos recusamos a empreender essa viagem, por medo ou ceticismo, e ficamos sentados na beira da estrada desejando o que poderia ter sido, não devemos culpar nem a astrologia nem o mundo por nossa insatisfação.

to top

Capítulo II

to top

Como você vê o mundo

Cada um de nós vê o mundo de forma diferente e se sente hábil e competente em certas áreas e inseguro ou desajeitado em outras. Ninguém pode sair-se bem em tudo na vida. Encontrar a direção certa depende em parte de saber avaliar-se e adaptar-se à vida e de encontrar uma situação que corresponda a sua atitude básica. Claro que isso não é tão simples quanto procurar um lugar em que possa exercer seus pontos fortes e evitar o que considera seus pontos fracos. Às vezes, desenvolvendo pontos de nossa personalidade que nos deixam inseguros é que nos sentimos mais realizados. Seja como for, será melhor se sua perspectiva a respeito da vida estiver em harmonia com o que você faz, pois assim você se sentirá mais confiante e capaz de vencer os desafios do seu trabalho. Também pesa a possibilidade de manter-se leal aos seus próprios valores e necessidades, ao invés de ter de aceitar uma situação em que não acredita nem no que está fazendo nem nas pessoas com quem trabalha.

to top

Encontre um meio de transmitir seus ideais

Você é uma pessoa inquieta que precisa de muita liberdade. Além disso, possui baixa tolerância ao tédio e isso pode dificultar-lhe a execução de serviços repetitivos. Além de gente com quem conversar e de idéias que o inspirem, você precisa de uma platéia de ouvidos atentos a seus pensamentos criativos. Capaz de vender qualquer coisa em que acredite, você poderia ser um excelente professor ou educador. Dotado de facilidade para aprender idiomas, os trabalhos que exigem viagens ou envolvimento com diferentes visões do mundo ou diferentes nacionalidades e culturas podem ser bem recompensadores para você. Sendo naturalmente idealista, o potencial importa-lhe mais que a realidade. Por essa razão, precisa trabalhar em áreas onde possa contribuir com idéias novas e relacionar-se com pessoas diferentes. Procure evitar as instituições em que a estreiteza e o excesso de regras o façam sentir-se limitado e reprimido. Você não é incapaz de aceitar a disciplina, mas prefere que ela provenha de sua percepção do que realmente é necessário, em vez de vir de regulamentos impostos por pessoas que não lhe inspiram respeito. Se você tem baixa tolerância à burrice e à ignorância, menos ainda em relação a preconceitos e mentalidades tacanhas. Porque pensa globalmente, você precisa trabalhar em ambientes em que todos vejam além de seus próprios quintais.

Apesar de preocupar-se seriamente com as questões sociais, poderá sentir aversão pelo mundo da política porque é difícil para você ficar calado quando tem uma opinião. A hipocrisia não faz seu gênero e, por isso, necessita trabalhar com quem não tenha medo de ouvir a verdade. Todos os setores relacionados à aquisição e difusão do conhecimento - a exemplo da televisão, publicidade, Internet e educação universitária --lhe convêm. É possível que tenha um compromisso muito forte com alguma causa espiritual, uma vez que a busca de sentido importa-lhe tanto quanto o conhecimento propriamente dito. Isso poderá atraí-lo para trabalhos nos quais haja algum tipo de empenho no sentido de melhorar a vida humana. Ensinar assuntos como astrologia, ioga, psicologia, saúde e sistemas alternativos de cura também podem motivá-lo. De igual forma, poderá sentir-se atraído por projetos de cinema e televisão que lhe permitam utilizar sua refinada imaginação e suas aptidões comunicativas. O mais importante é assegurar-se de não ser tolhido pelo seu próprio trabalho. Você precisa de muito espaço para respirar, idéias para compartilhar e novos projetos que o desafiem; na verdade você precisa "correr meio mundo", seja física ou intelectualmente. Pense grande, não no sentido do sucesso com toda a pompa e circunstância, mas em termos dos verdadeiros valores e ideais que o inspiram. Nunca poderá ser feliz chafurdando em coisas mundanas. Talvez precise controlar sua inquietude e aprender a disciplinar-se mais do que gostaria. Mas você pode fazer isso se sentir que há um propósito mais profundo ou mais sublime em tudo o que faz.

to top

Capítulo III

to top

Suas aptidões e pontos fortes

Identificando com realismo os seus pontos mais fortes, você poderá orientar-se e canalizar suas energias para as áreas em que tem mais chance de brilhar e de realizar pelo menos a maior parte de seus objetivos. O reconhecimento de questões básicas - como a capacidade e o desejo de assumir responsabilidades, a necessidade de segurança e estabilidade ou a sede de novos desafios - afeta suas decisões e contribui para que você não perca tempo dedicando-se a áreas em que provavelmente não se sentirá feliz nem à vontade. Porém, caso esta interpretação lhe pareça contraditória em relação ao que você está fazendo atualmente, NÃO quer dizer que você deva esquecer abruptamente tudo o que construiu até agora. Se, de acordo com seu perfil astrológico, novos desafios e certo grau de independência são importantes para você em seu trabalho, por exemplo, você não deve imediatamente abandonar um emprego estável e sair, de mãos vazias, em busca de um sonho irrealista. Você pode ainda precisar de treinamento e, além disso, suas responsabilidades familiares também precisam ser levadas em conta, diante do que é possível em um determinado momento de sua vida. Mas se sua personalidade exige um ambiente criativo e independente para trabalhar, você deve pensar em novas oportunidades no âmbito de sua atual situação ou então traçar um plano que lhe permita gradualmente alcançar a autonomia que precisa a longo prazo. O segredo do sucesso - aquele que provém da sensação interior de viver uma vida que vale a pena - é primeiramente aceitar a si mesmo como você é, acreditar nisso e parar de tentar moldar-se conforme a imagem de outras pessoas. Depois, procure construir sua vida exterior de todas as formas que puder, a fim de encontrar o canal de trabalho certo para você.

to top

Uma vida a serviço de elevados ideais

Você é uma pessoa prática e sensata, mas não se sentiria satisfeita por muito tempo num trabalho puramente rotineiro. Sua forte intuição de uma realidade suprema o impede de contentar-se simplesmente satisfazendo suas próprias necessidades materiais e emocionais. Em vez disso, deseja dedicar-se a algo em que acredite de todo coração, algo que constitua uma fonte de inspiração. Porém, graças a seu pragmatismo, essa dedicação deve ser de ordem prática; você não quer passar o dia em um emprego insignificante para depois ir para casa meditar em silêncio. Seus ideais precisam traduzir-se em ações e trabalho cotidianos. Você precisa de uma profissão que lhe permita saber e ver, de uma forma palpável, que está tornando o mundo um lugar melhor. Você não teria muita paciência com grupos que se dedicam a perseguir o que não pode ser dito, mas tropeçam no nível prático, porque você quer ação e resultados. É possível que, em uma fase anterior da vida, tenha buscado a simples recompensa material, demonstrando sua capacidade de organização e liderança num âmbito de ordem mais prática. Agora, ao descobrir essa necessidade de colocar-se a serviço de algo maior, ainda precisa sentir-se competente em seus esforços de concretizar seus ideais.

De uma certa forma, o trabalho de "quinta coluna" lhe conviria: infiltrar-se na estrutura de uma empresa ou organização convencional para, sem alarde, tentar elevar o nível de conscientização das pessoas com quem trabalha. O único senão é a necessidade de uma certa dissimulação que, ao fim e ao cabo, poderia não deixá-lo à vontade. Talvez você se sentisse melhor em uma das profissões médico-assistenciais, principalmente a medicina e a psiquiatria, que lidam com problemas da vida real, mas necessitam de uma visão e um idealismo como os seus. Você também poderia sentir-se atraído por outras formas de serviço, social ou político prestado à comunidade e que lhe permitissem usar a compreensão de como o mundo funciona para promover uma visão mais ampla e mais inclusiva. O mais importante será a certeza de estar sendo realmente útil e dando uma forma concreta a suas convicções. Procure não dividir a vida entre o trabalho convencional e um caminho espiritual. Você provavelmente se sentirá muito melhor se puder unir essas duas dimensões distintas, porém inter- relacionadas, de sua personalidade em um campo de trabalho que lhe permita ser e praticar ambas.

to top

Uma visão sensata

Existe em você uma constante tensão entre a percepção intuitiva do sentido que há nas coisas e a necessidade pragmática de viver no assim chamado mundo "real". Caso se dedique a atividades de ordem puramente prática, seu anseio de contato com níveis mais sutis da existência pode deixá-lo inquieto, frustrado e insatisfeito. Caso abandone as responsabilidades materiais em favor de um caminho espiritual, o desejo de ser útil e produtivo em um nível prático pode debilitar sua segurança e seu amor-próprio. Você precisa unir esses opostos dentro de você criando formas concretas de exprimir sua visão íntima. Isso poderia ser feito através das artes - literatura, pintura, teatro ou cinema -, desde que suas obras contivessem uma mensagem, em vez de ser apenas bonitinhas e agradáveis. Ou através de estruturas solidamente baseadas no mundo real, como uma escola ou empresa, que servissem de veículos dos ideais aos quais você aspira. Talvez você encontre uma grande satisfação promovendo conhecimentos, vendendo inspiração, fazendo propaganda da conscientização - enfim, tornando sua visão interior disponível para as pessoas comuns de uma forma simples e cotidiana.

Você talvez deva trabalhar em equipe, pois o grupo lhe dará a segurança de contar com algum apoio coletivo, mesmo que a sua comunidade esteja "à margem" da comunidade maior. Independente de encontrar esse grupo um uma empresa ou instituição, no mundo acadêmico ou em organizações dedicadas a ideais semelhantes aos seus, é provável que se sinta mais feliz se contar com o respaldo de seus colegas de trabalho. Isso ocorre porque a polaridade de seu mundo interior tende a torná-lo um tanto ansioso e inseguro, de forma que você se sentiria melhor se obtivesse o aval de seus pares. A qualificação profissional também é um fator importante em seu caso. Embora sua visão possa ser pouco convencional, você quer ser visto pelo mundo em geral como alguém competente e "normal". Caso deseje trabalhar em uma área menos tradicional, não deixe de obter os diplomas certos, a fim de poder demonstrar sua competência aos que puderem questionar a natureza de suas convicções. No fundo, você é um idealista prático, que compreende a necessidade de trabalhar para melhorar a qualidade de vida a partir das estruturas existentes, e não de fora, como se fosse um renegado da sociedade.

to top

O contato com o inexplicável

Apesar de sua firme apreensão da realidade e suas limitações, você possui uma profunda sensação instintiva de conexão com uma unidade maior. Essa inclinação poderia ser chamada de mística, embora você não pense a respeito de si mesmo em termos assim tão esotéricos. Não obstante, independente da terminologia, você tem um pé no chão e outro prestes a dar um passo em direção aos domínios invisíveis. Isso o torna receptivo à inspiração que vem da psique coletiva e lhe permitiria expressá-la através de um meio criativo, como por exemplo a música. Você tem muita imaginação e um mundo interior rico e pulsante, mesmo que, na maior parte do tempo, sinta um vago desconforto quando se entrega demais a eles. Sua receptividade a planos superiores da existência poderia dotá-lo de uma grande inspiração na esfera das ciências e da tecnologia, na qual a intuição, mais que a lógica, é que revela os mais novos e emocionantes conceitos. Você também poderia utilizar esse dom nas áreas voltadas para necessidades coletivas, como o mundo do cinema, pois é capaz de intuir os sonhos e anseios da coletividade muito antes de as pessoas saberem o que realmente estão buscando.

Sua sensibilidade a esses níveis de supra-realidade e ao sofrimento inerente à vida torna ainda mais profunda a sua necessidade de ser útil de alguma maneira a seus semelhantes. O que você mais quer é trabalhar em algo que esteja a serviço dessa unidade vital que percebe com tanta nitidez. Seu temperamento devotado não lhe permitiria satisfazer-se se não pudesse usar o trabalho como um meio de dar vazão a sua dedicação. Independente de você se concentrar em outros seres humanos, na natureza, no reino animal ou no próprio planeta, através da pesquisa científica ou da abordagem de questões sociais, além do seu campo de visão estende-se um reino invisível no qual você sabe que jaz o sentido e a finalidade da existência. Provavelmente você passou um bom tempo sem entender a "divina insatisfação" que o impedia de contentar-se apenas com meros recursos materiais. Talvez tenha chegado até a perder seu rumo, confuso e inseguro de sua capacidade de fixar-se por muito tempo em alguma coisa. Só que você é capaz de muita persistência e tenacidade quando acredita no que faz. Sua visão da unidade e sua compaixão por todos os seres vivos devem ser os pontos cardeais do seu trabalho.

to top

O dom da fé na bondade da vida

Você tem espírito profundamente otimista e tende a ver até o sofrimento como meio de aprendizagem e crescimento. Essa fé inata na bondade essencial da vida é uma qualidade de valor inestimável, seja na vida pessoal ou profissional. Você quer compartilhá-la e poderia ser um professor ou educador de muita inspiração, pois é capaz de abrir outros olhos e corações para a realidade maior que vê tão claramente. Além disso, adora aprender e estimular os outros a fazerem o mesmo. Se o trabalho não lhe der a oportunidade de ampliar sua visão e transmitir suas descobertas, logo se sentirá entediado e inquieto. É provável que considere as viagens como algo revigorante, pois lhe permitem expandir sua forma de pensar e descobrir novas verdades sobre as pessoas e a vida. O ideal seria encontrar um trabalho que lhe dê a oportunidade de contato com diferentes culturas, valores e ambientes. Você precisa de uma certa liberdade de movimento, devendo evitar atividades que o confinem a um lugar e às mesmas pessoas, dia após dia. Mesmo que sejam esporádicas, as viagens representam um importante aspecto em sua vida profissional.

Você é generoso por natureza e adora compartilhar seu conhecimento sobre temas transcendentais. Talvez gostasse de incluir um pouco de risco no trabalho, pois seu espírito aventureiro o torna receptivo à descoberta de coisas novas em territórios desconhecidos, sejam reais ou mentais. Acima de tudo, você precisa de um trabalho que lhe estimule a mente e a imaginação, para mantê-lo ativo. Você precisa comunicar-se e educar, seja literal ou metaforicamente. Áreas como a editoria e a mídia lhe conviriam, desde que lhe permitissem promulgar idéias que acredita poderem tornar o mundo um lugar melhor. Sua necessidade de ser útil deve ser expressa através de atividades que contribuam para ampliar a visão das pessoas. Não se transforme no burro de carga do seu ambiente de trabalho. Embora seja perfeitamente capaz de assumir responsabilidade e carregar mais do que o fardo que lhe cabe, acabaria sufocando seu espírito inquieto e negando-se o direito de buscar o conhecimento e transmiti-lo com a liberdade que precisa e merece.

to top

Pondo a visão interior à prova

Você já pode ter vivido uma crise em termos de seu rumo profissional. Ou pode estar vivendo uma agora mesmo. Sua vida tende a dividir-se em capítulos bem distintos por causa da tensão entre seu lado prático e seu lado espiritual, de maneira que uma crise no trabalho provavelmente é o resultado de uma profunda necessidade de unir os opostos em sua personalidade. Seu trabalho precisa incluir esses dois lados, propiciando-lhe um meio prático e eficaz de causar impacto no mundo que o cerca, mas também servindo aos ideais íntimos a que é tão dedicado. Há várias e diferentes esferas de trabalho que poderiam convir-lhe, mas todas elas têm uma coisa em comum: enriquecem a condição humana de formas práticas e refletem tanto a técnica quanto a intuição. Nenhuma atividade que deixe de incluir esses opostos poderá satisfazê-lo inteiramente, pois só um dos extremos não é o bastante. Leve seus ideais a sério; não os traia. Mas procure vivê-los servindo às pessoas e à vida.

to top

Outras aptidões e pontos fortes

Embora esses sejam seus principais pontos fortes, existem outras qualidades que você pode desenvolver para encontrar a melhor maneira de utilizar sua energia e talentos. Apesar de não predominarem em seu temperamento, essas qualidades são importantes e precisam ser levadas em consideração no âmbito de seu trabalho. O mapa astral, interpretado sob a perspectiva da vocação, nos apresenta um padrão básico do caráter do indivíduo. O campo profissional "ideal" é aquele em que ele pode expressar o maior número possível de qualidades inerentes a seu caráter. Não existe um emprego perfeito, como não existe um mundo sem defeitos. Porém, mais cedo ou mais tarde, essas aptidões e características secundárias precisarão de espaço em sua vida e demandarão um canal de expressão.

to top

Uma contribuição para a humanidade

Seu trabalho precisa trazer algum benefício à humanidade, a qual para você é como se fosse uma família. Você é uma pessoa idealista e tolerante, democrática no espírito e profundamente preocupada com o potencial humano e a possibilidade de melhorar a sociedade. Isso não significa que seja um "paladino" cheio de vagas idéias de salvar o mundo. Sua sensatez o impediria, pois é dotado de uma mente racional e lúcida, além da capacidade de planejamento e organização. Seja qual for o campo de trabalho em que se envolva, você quer fazer algo por si e pelos outros também. De fato, às vezes a palavra "nós" é mais real para você que a palavra "eu", devido a sua tendência a pensar mais em termos coletivos que individuais. A sociologia e a psicologia poderiam despertar seu interesse: o fascínio com tudo aquilo que move as pessoas faria você sentir-se bem trabalhando com teorias que contribuam para explicar os mistérios do comportamento humano. Sua percepção intuitiva do modo como os movimentos coletivos funcionam poderia torná-lo um excelente líder ou coordenador de uma equipe de trabalho. Você possui o que se chama "sintonia com o público", pois se interessa por todos os tipos de pessoas e é capaz de transmitir suas idéias em linguagem clara e fácil de entender, sem termos técnicos nem obscuros. O comércio, a economia e a política são áreas em que você também poderia trabalhar, desde que pudesse contribuir com algo de positivo para todos, e não apenas ganhar muito dinheiro. Caso realmente consiga ganhar muito, provavelmente contribuirá para obras de caridade ou organizações dedicadas a algum tipo de apoio assistencial, pois tem a convicção de que as coisas devem ser compartilhadas, em vez de armazenadas. Considerando que você gosta de estimular o lado mental das pessoas e ajudá-las a entender-se melhor, poderia tornar-se um excelente educador. Sua direção de vida deve basear-se em seus interesses humanitários.

to top

O espírito de Prometeu em pleno mercado de trabalho

Prometeu foi a figura mítica que roubou o fogo dos deuses para dá- lo aos homens a fim de que pudessem progredir. Você tem muito do espírito de Prometeu em si porque, da mesma forma que ele, acredita que os seres humanos têm um grande potencial a cumprir e está disposto a pensar e agir de forma anticonvencional, se isso ajudar as pessoas a realizar seus potenciais. Você precisa trabalhar para os outros - não necessariamente no sentido literal, pois é independente demais em seu modo de pensar para adaptar-se à hierarquia das organizações ou instituições, mas no sentido de contribuir para a evolução da humanidade em termos materiais, emocionais, intelectuais ou espirituais. Sua realização no trabalho provém da certeza de ser parte de algo maior e de empregar seus talentos pessoais em favor de um futuro melhor para a grande família humana. Quer faça isso em sua própria comunidade, através de projetos de ajuda aos necessitados, ou através de uma organização ou movimento que busque promover mudanças em nível nacional, você jamais estará satisfeito com um emprego que, apesar da segurança material, tenha pouca importância no esquema geral das coisas. Respalde seu idealismo com bom treinamento e boa educação acadêmica e procure um grupo ou organização que reflita os ideais em que tanto acredita.

to top

Capítulo IV

to top

Conheça seus limites

Reconhecendo seus limites natos, você poderá concentrar-se na direção certa e obter a máxima realização em seu trabalho. Todos os seres humanos têm suas limitações, as quais devem ser vistas, não como "falhas" ou "defeitos", mas como o resultado inevitável de pontos fortes em outras áreas. Ninguém tem tudo. O autoconhecimento e a autoconfiança provêm do reconhecimento de que há áreas em que certas qualidades de caráter restringem nossa capacidade de executar ou apreciar um determinado trabalho. Algumas vezes, precisamos tentar e fracassar para reconhecer que estamos pouco preparados, somos incapazes ou simplesmente nos falta interesse para uma determinada função. Por pressão da família e dos amigos, podemos buscar ser o que não somos e desperdiçar muita energia e tempo tentando realizar as expectativas deles, mesmo sabendo que o trabalho que estamos fazendo não nos deixa à vontade. É importante reconhecer que as limitações não significam falhas irrevogáveis do caráter. Quando nos esforçamos para superá-las, podemos ganhar muita autoconfiança. Além disso, muitas vezes se descobre um talento onde antes havia bloqueio ou dificuldade. Cabe a você discernir se uma limitação necessita ser trabalhada e superada, compassivamente aceita ou enfrentada das duas maneiras.

to top

Aprenda a gozar o momento

Sua maior limitação, em termos de trabalho, provém de seu maior trunfo: o profundo compromisso em colocar-se a serviço de uma realidade mais sublime ou profunda. Esse compromisso é o que dá sentido a sua vida profissional e lhe permite a sensação de estar fazendo uma contribuição significativa à evolução humana. Porém às vezes você esquece que o prazer, a alegria e a capacidade de viver o momento igualmente fazem parte da vida. Você é muito sério, podendo chegar ao ponto de negar a si mesmo os mais simples prazeres da vida - os quais, para muita gente, é a própria razão de viver. Caso leve isso longe demais, pode acabar censurando ou julgando os colegas que não têm a mesma dedicação que você. Procure relaxar um pouco mais. Qualquer que seja sua filosofia ou visão de mundo, é preciso evitar o dogmatismo, ou seja, a convicção de que só há um caminho. Se for demasiado dogmático e trabalhar na área assistencial, corre o risco de impor suas convicções aos que recorrerem a sua ajuda; se trabalhar em uma empresa ou organização, pode sentir-se compelido a "converter" os que ainda não foram "iluminados", o que pode irritar bastante os colegas. Seu coração é sincero e suas intenções, as melhores. Só que é duvidoso que essa realidade sublime à qual você aspira exija que você restrinja o prazer no mundo em que vive e trabalha. Convém encontrar um equilíbrio criativo entre seus ideais e sua capacidade de gozar os prazeres da vida cotidiana. Além disso, no seu esforço de ser responsável, talvez assuma uma carga demasiada. Você não pode salvar todo mundo nem transformar o mundo inteiro com uma vida só. Procure respeitar os limites do tempo e de suas próprias forças e faça o possível para evitar a armadilha da rigidez de raciocínio. Para provar que é uma boa pessoa, não é preciso pôr em risco o bem- estar físico ou psicológico.

to top

Valorizando a expressão criadora

Você está preparado para colocar sua energia e seu empenho a serviço dos ideais que tanto preza, pois quer que sua vida seja útil e produtiva e deseja contribuir para a evolução da humanidade. Essa é uma maravilhosa qualidade, só que às vezes você esquece que também tem uma capacidade criadora que precisa de expressão, ainda que só pela simples alegria de criar. Você não é apenas o trabalhador; tem também um lado criança e cheio de imaginação que preenche o mundo interior com as românticas figuras dos mitos. Se possuir alguma aptidão artística, é importante identificá-la, cultivá-la e, se possível, incluí-la na vida profissional. Caso contrário, reserve um pouco de tempo a cada dia ou semana para dedicar-se à vontade a esse mundo criativo e divertido. Mesmo que não seja muito hábil, pode sentir um grande prazer na pintura, escrita ou música, precisando praticar uma dessas atividades com uma certa constância para renovar o espírito e lembrar-se de que a vida não é apenas muito trabalho, mas também alegria. Procure um equilíbrio entre o seu lado responsável e o seu lado criança, pois eles promovem uma mistura imensamente criativa. Se tentar reprimir seu lado brincalhão e imaginativo em favor de um ideal de abnegação, pode acumular um grande ressentimento e uma profunda inveja dos que se permitem a irresponsabilidade de vez em quando. Apesar de ter muita intuição, você tem receio de que ela interfira em sua estabilidade material, precisando de que as coisas estejam muito bem estruturadas para dar atenção às revelações provenientes de seu mundo interior. Porém, às vezes o excesso de estruturação provoca rigidez. A intuição funciona não só no domínio espiritual, mas também no artístico, sendo importante procurar veículos criativos mais flexíveis ao lado das estruturas que informam o seu sistema de crenças. Procure relaxar um pouco e aprenda a valorizar a expressão criadora por si mesma.

to top

Nem sempre é uma boa idéia sacrificar o ego

Você é capaz de muita sensibilidade e de muita dedicação diante do sofrimento em geral e, por perceber uma realidade superior por trás da aparente injustiça e crueldade da vida, gostaria de fazer alguma coisa para ajudar. É provável que, por isso, as profissões que envolvem o auxílio ou a cura das pessoas o atraiam. Se esse for o seu trabalho, é muito importante que reconheça não só os seus limites físicos e psicológicos, mas também o seu direito de gozar a vida. O excesso de abnegação pode levá-lo à exaustão física e emocional, pois sempre haverá sofrimentos que você não poderá minorar. Lembre-se que não pode curar os males do mundo sozinho, nem ajudar os que não querem ajudar-se. A discriminação é uma importante virtude que talvez você precise cultivar, por mais dura ou egoísta que lhe pareça. Você é um só, e seria mais inteligente investir sua energia naquilo em que ela é mais produtiva e necessária, ao invés de deixar que ela seja explorada ou simplesmente desperdiçada. Quaisquer que sejam seus ideais e filosofia espiritual, é muito difícil que tenham como mandamento a necessidade de renúncia ao seu prazer e satisfação pessoais - e, se você achar que deveriam, talvez deva analisar melhor os motivos inconscientes que poderiam estar por trás dessa visão. Você é vulnerável às pessoas no trabalho por se importar tanto com tudo. Você precisa, na verdade, de limites bem demarcados e de uma boa e salutar dose de autoproteção. Você é vulnerável também porque nem sempre a sua visão corresponde à realidade das pessoas com quem trabalha. Uma visão mais precisa, sem preconceitos nem amarguras, do verdadeiro caráter das pessoas o ajudaria a resguardar-se das explorações e, ao mesmo tempo, lhe permitiria vibrar com o trabalho, em vez de sentir-se esgotado ou vítima.

to top

Capítulo V

to top

Trabalhando com os outros

Sua forma de trabalhar com outras pessoas é um dos fatores mais importantes a considerar no direcionamento de sua carreira. Cada pessoa tem um estilo próprio no ambiente de trabalho; tem suas próprias necessidades e exigências. Cada um precisa de um grau diferente de privacidade ou de trabalho em equipe e interage a sua própria maneira com os colegas e os superiores. Não há um modo "normal" de conviver com os outros, mas é importante saber exatamente o que você necessita, de forma a maximizar suas habilidades da melhor maneira possível. Muitos aspectos específicos de sua interação com os colegas de trabalho já foram analisados em capítulos anteriores. A seguir, um resumo de suas necessidades fundamentais, as quais será proveitoso ter em mente.

to top

Aceitando os que possuem uma visão diferente

Sua dedicação aos ideais lhe dá coragem, determinação e disposição para assumir um compromisso incondicional e sincero com o bem-estar das pessoas. Você está em seu elemento quando pode compartilhar esses ideais e participar de iniciativas profissionais que lhe permitam sentir-se parte de algo maior, contribuindo ao lado de outras pessoas para a evolução da coletividade. Numa situação assim, você é generoso e abnegado no apoio que proporciona aos colegas, dispondo-se a aceitar de bom grado suas fraquezas e defeitos se estiver convencido de que eles estão motivados pela mesma visão que você. Todavia, você talvez não seja tão solidário com os que não vêem o que você vê nem compartilhem da mesma visão de mundo. Você pode ter dificuldade em compreender os que se concentram na própria satisfação e sucesso ou têm uma motivação de ordem mais materialista. O problema é que você nem sempre é capaz de ser flexível em seu modo de pensar, podendo mostrar-se intolerante com os que têm atitudes e pontos de vista diferentes. Sua seriedade às vezes o deixa demasiado fixo nas opiniões, impedindo-o de aceitar o fato de que a verdade pode ter muitas formas.

Apesar de estar mais feliz quando sabe que sua visão é compartilhada, é improvável que encontre a situação perfeita no trabalho, na qual cada um e todos os colegas tivessem a mesma visão de mundo que você. As pessoas são diferentes, não só nas opiniões, mas também na intensidade dos sentimentos que essas opiniões despertam. Você precisa se abrir e se dispor mais a aceitar os outros como são, ao invés de julgá-los conforme a visão espiritual que têm. Muitos são pessoas honradas, boas, embora não coloquem suas idéias e sentimentos com as mesmas palavras que você. Evite tentar convertê-las a sua maneira de pensar. Além de poder criar animosidade e dificuldades em seus relacionamentos profissionais, a base ética de tais tentativas é questionável. A certeza de suas convicções convém a você em sua própria vida, mas pode não se aplicar a terceiros - embora para você haja uma só verdade, essa verdade pode não ser a que fala aos corações e mentes dos outros. Às vezes você os avalia de uma forma demasiado literal, tornando-se crítico se eles não se comportarem como você deseja ou apresentarem suas percepções na mesma língua que você. Um pouco mais de tolerância e flexibilidade, além de disposição para reconhecer que pode estar errado ocasionalmente, contribuiriam para estabelecer relações mais afetuosas e autênticas com os colegas de trabalho, mesmo que suas aspirações e ideais fossem expressos com outras palavras.

to top

Capítulo VI

to top

O que o sucesso realmente significa para você

Quando as pessoas falam de "sucesso" geralmente se referem a um cargo importante, de acordo com a visão materialista do mundo ou, então, a um emprego que rende muito dinheiro e oferece todos os prazeres e confortos materiais que se podem comprar. Entretanto, em termos de valor vocacional, o sucesso é algo profundamente individual, com diferentes significados para cada pessoa. O sucesso, de acordo com esse sentido mais profundo, está relacionado à capacidade que cada indivíduo tem de expressar no mundo exterior os valores e ideais que mais se harmonizam com seus sentimentos interiores. Visto dessa forma, o sucesso não significa necessariamente dinheiro e cargos importantes. Ele depende do grau de lealdade e integridade da pessoa a seus valores interiores e reflete a essência da individualidade, em vez do consenso baseado em superficiais conceitos sociais e materiais.

O sucesso, para você, deve ser um reflexo de tudo que faz no sentido de levar a ordem ao mundo interior e exterior. Embora a realidade material seja importante, você não se deixa motivar pelo lucro monetário, pelo "status" nem pelos cargos de primeiro escalão. No fundo, você é um artífice, seja a sua matéria-prima uma substância concreta ou a que forma a psique ou o corpo humanos. Integrar, polir, refinar, trabalhar e tornar tudo saudável e pleno são as tarefas para as quais seu espírito o impele, de forma que o seu trabalho precisa permitir-lhe essas coisas para que você sinta que a sua vida tem sentido. O sucesso, no seu caso, passa por sentir que está sendo útil, pois você precisa que a sua vida tem como propósito ser útil, permitindo-lhe colocar-se a serviço das supremas realidades em que você acredita. Mais que muita gente, você é capaz de amar o trabalho pelo trabalho, pois ele o ajuda a entrar em sintonia com os ritmos mais profundos da vida cotidiana e o padrão mais amplo em que instintivamente sabe que a sua vida se insere. A integridade também é extremamente importante para você, no nível mais profundo: você precisa servir o seu ideal íntimo, em vez de acomodar-se ao mundo exterior simplesmente por causa da segurança ou do lucro material.

Um certo retraimento e a falta de segurança o levam a subestimar sua capacidade, e a preocupação em não ser demasiado "egoísta" ou dominador pode fazê-lo almejar pouco. Todavia, essas ansiedades também podem cumprir uma função muito positiva, se você não sufocar a necessidade de expressão individual pelo excesso de dúvidas a respeito de si mesmo. A tendência a conter o instinto da auto- imposição pode contribuir para aumentar a sensibilidade aos direitos e necessidades dos companheiros de trabalho, e a incerteza quanto a seu direito de ser "especial" pode fazê-lo procurar sempre ser autêntico e sincero naquilo que oferece. A sua grande necessidade de auto-expressão, permeada pela incerteza e pelo desconforto, pode contribuir para o desenvolvimento de um conjunto de habilidades muito próprias, que lhe valerão o direito de ser especial mesmo quando estiver servindo à comunidade de que participa.

Você precisa trabalhar construindo pontes, curando quem perdeu a saúde, integrando o que se desuniu e promovendo o mais saudável e eficaz funcionamento do que se contaminou, ignorou ou abandonou. Você pode fazer isso com objetos, com edificações, com o corpo físico, com a psique ou com a natureza, no reino vegetal ou animal. A verdadeira vocação, para você, precisa permitir-lhe levar ao mundo que o cerca um pouco da ordem e harmonia que você sabe que subjazem a tudo que existe.


Dados astrológicos utilizados para Carreira e Vocação
para Bob Dylan (Masculino)
Data nascimento 24 Mai 1941 Hora loc. 21:05
Lugar Duluth, MN (US) U.T. 03+05
92w06, 46n47 Tempo sid. 13:05:51

POSIÇÕES PLANETÁRIAS
Planeta Signo Graus Movimento
Sol Gêmeos 3°30'47 na casa 6 direto
Lua Touro 21°30'46 na casa 5 direto
Mercúrio Gêmeos 23°02'40 na casa 7 direto
Vênus Gêmeos 12°59'08 na casa 6 direto
Marte Peixes 5°58'49 na casa 2 direto
Júpiter Touro 29°40'09 na casa 5 direto
Saturno Touro 20°04'48 na casa 5 direto
Urano Touro 26°37'47 na casa 5 direto
Netuno Virgem 24°56'43 na casa 9 retrógrado
Plutão Leão 2°22'17 na casa 8 direto
Nódulo Lunar Virgem 28°32'23 na casa 9 retrógrado
Quíron Câncer 27°50'55 final da casa 7 direto
Planetas no final de uma casa são interpretados na seguinte.

POSIÇÃO DAS CASAS (Placidus)
Ascendente Sagitário 20°19'42
2ª Casa Capricórnio 28°46'52
3ª Casa Peixes 12°40'35
Fundo do Céu Áries 17°51'11
5ª Casa Touro 13°05'06
6ª Casa Gêmeos 2°42'33
Descendente Gêmeos 20°19'42
8ª Casa Câncer 28°46'52
9ª Casa Virgem 12°40'35
Meio do Céu Libra 17°51'11
11ª Casa Escorpião 13°05'06
12ª Casa Sagitário 2°42'33

ASPECTOS PRINCIPAIS
Sol Conjunção Vênus 9°28
Sol Quadratura Marte 2°27
Sol Conjunção Júpiter 3°51
Sol Conjunção Urano 6°53
Sol Trígono Netuno 8°33
Sol Sextil Plutão 1°07
Sol Trígono Nódulo Lunar 4°57
Sol Sextil Quíron 5°39
Lua Conjunção Júpiter 8°09
Lua Conjunção Saturno 1°26
Lua Conjunção Urano 5°07
Lua Trígono Netuno 3°26
Lua Trígono Nódulo Lunar 7°02
Mercúrio Quadratura Netuno 1°54
Mercúrio Quadratura Nódulo Lunar 5°30
Vênus Quadratura Marte 7°00
Marte Quadratura Júpiter 6°18
Marte Quadratura Urano 9°20
Júpiter Conjunção Saturno 9°35
Júpiter Conjunção Urano 3°02
Júpiter Trígono Netuno 4°42
Júpiter Sextil Plutão 2°42
Júpiter Trígono Nódulo Lunar 1°07
Júpiter Sextil Quíron 1°48
Saturno Conjunção Urano 6°33
Saturno Trígono Netuno 4°52
Saturno Trígono Nódulo Lunar 8°28
Urano Trígono Netuno 1°40
Urano Sextil Plutão 5°45
Urano Trígono Nódulo Lunar 1°55
Urano Sextil Quíron 1°13
Netuno Conjunção Nódulo Lunar 3°36
Netuno Sextil Quíron 2°53
Plutão Sextil Nódulo Lunar 3°49
Plutão Conjunção Quíron 4°31
Mercúrio Oposição Ascendente 2°42
Vênus Oposição Ascendente 7°20
Os números indicam a orbe (desvio do anglo exato do aspecto).