Horóscopo do Relacionamento
para Angelina Jolie, data nascimento 4 Junho 1975
e Brad Pitt, data nascimento 18 Dezembro 1963
Texto por Liz Greene, Copyright © Astrodienst AG 2011
ETPP 6212.502-5, 27.1.11
ÍNDICE

I. Introdução

A alquimia do relacionamento

II. O que prende vocês dois

Um primeiro olhar Um conflito entre realismo e visão

Coração e corpo Desejos irreprimíveis Uma sensação de segurança

Mente e espírito Uma eterna festa de aniversário Onde há vida, há esperança Voando num balão Numa montanha russa Complementação e combate Uma demonstração pirotécnica

Conflitos e desafios Uma terapia mútua Língua presa

III. A essência de seu relacionamento

O relacionamento como entidade independente De que são feitos os sonhos Atenção, acender os faróis de neblina Um diálogo sutil

O relacionamento e você O despertar do coração e das paixões De volta ao lar Amar dói Dizendo o que se pensa e pensando o que se diz Um estímulo à expressão criadora Você também pode cultivar o bom humor Carruagens de fogo O despertar da mente e do espírito Polêmicas a domicílio

O relacionamento e seu parceiro O coração de Brad também está mobilizado Força bruta Muito aconchego Sentindo-se amado A mente e o espírito do parceiro ganham nova vida Dando asas à imaginação Aprendendo a rir Efeitos profundos sobre seu parceiro Renovação interior

IV. Questões muito profundas

Padrões básicos do relacionamento em ação dentro de você O dúbio dom da abnegação Um martírio relutante

Padrões básicos do relacionamento em ação no parceiro O eterno jovem interior

V. Conclusão

Apêndice

A perspectiva do Horóscopo do Relacionamento Técnica astrológica Leitura complementar

to top

CAPÍTULO I

to top

INTRODUÇÃO

to top

A alquimia do relacionamento

"O encontro de duas pessoas é como o encontro de duas substâncias químicas. Quando acontece alguma coisa, ambas se modificam."
C. G. Jung

Quando vamos fazer um bolo, começamos por medir as quantidades dos distintos ingredientes: farinha, manteiga, ovos, açúcar, leite. Porém quando os misturamos numa determinada ordem e os levamos ao forno numa certa temperatura, de alguma maneira acabamos criando algo completamente diferente. A composição química dos ingredientes muda irreversivelmente; a aparência, o cheiro e o gosto do bolo são diferentes dos de qualquer um dos ingredientes que usamos para fazê- lo. Numa mágica - que o químico poderia explicar, mas o cozinheiro geralmente não entende -, ocorre um processo de transformação que não é outra coisa senão um milagre. Certos ingredientes, combinados com perícia, transformam-se numa iguaria maravilhosa. Outros transformam- se numa sobremesa aceitável, mas sem muita graça. E, por mais maravilhosos que pareçam no livro, há outros ainda que acabam se transformando num daqueles fracassos culinários que nos ensinam a procurar outra receita na próxima vez. Mas o maior de todos os mistérios é que certas pessoas gostam de determinados bolos e acham outros indigestos - e ninguém sabe por quê.

O relacionamento entre as pessoas é bem mais enigmático que a culinária, pois o psicólogo - ao contrário do químico, que observa as alterações na estrutura molecular de ovos e farinhas - jamais terá condições de reduzir completamente a nossa interação a uma fórmula racional. Existe um profundo mistério no âmago de cada relacionamento que sempre elude nossas tentativas de explicar por que estamos com esta pessoa e não com aquela. No entanto, o princípio essencial é o mesmo. Pegue os ingredientes fornecidos por dois seres humanos distintos e os misture na tigela de um relacionamento íntimo. Bata-os bem e os exponha ao calor - o calor do desejo sexual, da carência emocional, dos conflitos, da troca intelectual, dos desafios do tempo e das circunstâncias do dia-a-dia, da idealização e da inspiração - e, através de uma extraordinária alquimia, cria-se uma nova entidade, com sua força de vida própria, sua própria visão e inteligência e sua própria identidade, que é independente e distinta das identidades das duas pessoas que a geraram.

Mais misterioso ainda é o efeito que essa nova entidade exerce sobre o caráter e o desenvolvimento das pessoas envolvidas. Na melhor das hipóteses, cada uma delas poderá crescer e desabrochar por obra do efeito transformador do relacionamento. Na pior, ambas podem sofrer. Ou ainda, o relacionamento pode ser saudável para um dos parceiros e, por mais delicioso que seja, fazer mal ao outro. Certas pessoas conseguem extrair o melhor de nós; outras, só o pior. E isso não está necessariamente relacionado à maneira como os parceiros nos tratam. Às vezes, sentimos uma profunda compaixão diante das fraquezas de um determinada pessoa e só raiva e desprezo diante das mesmas fraquezas em outra. Somos capazes de cultivar e expressar talentos e habilidades num relacionamento que, em outro, ficam misteriosamente bloqueados - a despeito de qualquer incentivo ou obstrução do parceiro. Certas vezes, nem um grande amor consegue impedir a gradual erosão da confiança e do entusiasmo de uma ou ambas as pessoas. Às vezes um par mal combinado, que sempre foi infeliz, inexplicavelmente permanece junto a vida toda, ao passo que outro que possui muito em comum, no qual os parceiros são muito apegados, é forçado a se separar, apesar de seu desejo mútuo e sincero de preservar o vínculo. Muitos relacionamentos fracassados se devem a atos destrutivos e não intencionais de ambos os envolvidos. Esses fracassos poderiam ser evitados e até radicalmente transformados com percepção e esforço conjunto. Com muitos outros, nada se pode fazer, apesar de todos os esforços e toda a percepção. Todo relacionamento envolve muitos ingredientes, alguns conscientes e outros inconscientes. E, por mais que analisemos o parceiro e a nós mesmos, às vezes precisamos aceitar a existência de alguma inteligência superior em nossos padrões de relação. Apesar de tudo, qualquer que seja a natureza e o desfecho de um relacionamento, quando, como diz Jung, "acontece" alguma coisa, ambos os parceiros mudam para sempre.

to top

CAPÍTULO II

to top

O QUE PRENDE VOCÊS DOIS

A atração que sentimos por outra pessoa raramente é algo tão simples como pensamos na hora em que vivemos a fascinação inicial. Podemos admirar o rosto bonito, o olhar expressivo, o belo corpo ou o charme de alguém. Podemos também ser cativados pelo senso de humor, a inteligência, o poder ou a autoconfiança dessa pessoa. Mas o que primeiro registramos dela é apenas a ponta de um enorme e complexo iceberg. Você e Brad são dois seres distintos - duas "substâncias" completamente diferentes -, cada um dos quais traz para o relacionamento uma personalidade definida, com seus dotes, atributos e conflitos particulares. Mas o que há de especial nessa atração? O que é que prende vocês dois? O dramaturgo George Bernard Shaw, cético quanto aos relacionamentos já no fim de sua vida, disse certa vez que o amor era a falácia de acreditar que uma pessoa pode realmente ser diferente de outra. A menos que haja experiências amargas que as afetem de um modo profundo e talvez patológico, a maioria das pessoas não concorda com ele. As pessoas são insubstituíveis porque são únicas, e você e Brad criam entre si uma química própria. É possível que, em termos do temperamento essencial de vocês, em certas áreas ambos tenham uma harmonia e compreensão instintiva um com o outro. Normalmente é isto que nos leva a acreditar que estamos atraídos por outra pessoa: ela aparentemente personifica aquilo que mais precisamos e admiramos. No entanto, em seu relacionamento ou em qualquer outro, é inevitável que, além da atração, haja também atrito e contrariedade. É preciso que vocês aceitem a necessidade de ajustes e concessões a fim de poderem tornar-se um par afetivo. E, num nível mais profundo, pode haver áreas em que vocês toquem em questões inconscientes e explosivas um do outro, provocando emoções e reações que surpreendem a ambos. Depois vocês podem até dizer: "Mas eu não sabia que ele era assim!" Só que, no fundo, talvez soubessem, mas o clarão do êxtase inicial tenha ofuscado a sua sabedoria instintiva.

to top

1. Um primeiro olhar

Primeiro vamos analisar o que atraiu vocês dois. Vocês talvez identifiquem nessa visão inicial uma atração de temperamentos que já encontraram em outros relacionamentos. Isso é porque todos nós instintivamente procuramos nos outros aquilo que achamos que não há em nós. Se um relacionamento não consegue dar-nos isso, continuamos a procurá-lo naqueles que vierem em seguida. Entretanto, o vínculo existente entre vocês é uma coisa única, pois você e Brad são as substâncias humanas cuja misteriosa interação química pode afinal mudar a ambos.

to top

Um conflito entre realismo e visão

Graças à considerável tensão que existe entre suas necessidades de segurança e seu lado mais romântico e idealista, é provável que haja um certo conflito no seu relacionamento com Brad simplesmente porque você se divide entre a realidade e o que sonha ser o amor. Os aspectos mais simples de sua personalidade anseiam por estabilidade e continuidade, mas quando você tenta impor demasiadas rotinas para estruturar o relacionamento, começa a sentir-se presa e inquieta, como se estivesse "faltando" alguma coisa na emoção romântica original. Da mesma forma, quando as coisas ficam imprevisíveis demais, você começa a sentir-se insegura e ameaçada. Provavelmente, você se confunde com o parceiro em relação a essas necessidades aparentemente contraditórias e mutuamente exclusivas, mas deve ter cuidado para não resolver o problema reprimindo um desses lados em favor do outro.

A verdade é que você precisa de ambas as coisas do parceiro, e deve trabalhar junto com ele para encontrar um estilo de vida que seja suficientemente confiável, mas também permita que a emoção e o espírito da aventura quebrem a rotina de vez em quando. Caso rejeite o seu lado mais sério por medo de ficar presa a uma vida banal, pode forçar Brad a arcar sozinho com o lado prático do relacionamento, o que acabaria por deixá-lo deprimido e por alienar você mesmo de qualquer sensação de segurança interior. Mas se tentar suprimir seu natural romantismo em favor da segurança, pode sufocar o parceiro e forçá-lo a externar os elementos imprevisíveis que pertencem a sua própria personalidade, e não à dele. Se aprender a conviver com suas contradições, dando-lhes espaço dentro do relacionamento, vocês poderão desfrutar das duas coisas.

to top

2. Coração e corpo

A forma mais óbvia pela qual você e Brad afetam um ao outro é através do despertar recíproco de desejos e emoções. Embora esse deflagrar recíproco de sentimentos e paixões nem sempre seja confortável ou harmonioso, o despertar do coração e do corpo dá vida, energia e emoção à atração entre vocês, mesmo que por meio do conflito.

to top

Desejos irreprimíveis

Dito de maneira simples, a aparência do parceiro a excita, e é bem provável que vocês tenham uma forte atração sexual um pelo outro. Provavelmente você é que é foi responsável por iniciar sexualmente esse relacionamento, seja direta ou indiretamente. A intensidade da atração que você sente, combinada ao romântico idealismo, são para ele uma fonte de vida e energia. Você o revitaliza, e essa admiração faz ele reagir com um natural afeto e generosidade. A natureza direta e descomplicada desse aspecto de sua atração, bem como as possibilidades que oferece de compatibilidade e harmonia sexual, podem contrabalançar quaisquer conflitos que possam surgir no relacionamento, já que se trata de uma atração física que tem tudo para ser duradoura.

to top

Uma sensação de segurança

Você provavelmente sente um profundo carinho por Brad, especialmente pela maneira vibrante e cheia de entusiasmo com que ele se exprime no mundo exterior. A pessoa que ele luta para ser ressoa fundo em você e a faz querer dar-lhe o seu apoio emocional. Essa atração por vezes os une bastante, a ponto mesmo de poder torná-los uma dessas duplas afetivas em que um imita os gestos e até o modo de vestir do outro. A sensação de segurança que você propicia ao parceiro provavelmente cria uma afeição muito profunda entre os dois, tanto na cama quanto fora dela. A sua lealdade e disposição para defender os entes queridos fazem Brad sentir-se uma pessoa mais eficiente - e também mais atraente e desejável. O afeto mútuo que existe entre vocês é uma das notas mais felizes que há na atração dos dois.

to top

3. Mente e espírito

Você e Brad exercem um efeito dinâmico um sobre o outro, não só porque as paixões e emoções são despertadas, mas também porque há um estímulo e uma expansão da mente e do espírito em ambos. Embora esse estímulo intelectual, espiritual e criativo que proporcionam um ao outro possa às vezes ir de encontro a certas convicções e atitudes, fazendo-os discutir ou discordar, o efeito final que vocês exercem um sobre o outro é o de ampliar a visão e a compreensão, promovendo o desenvolvimento de talentos e habilidades que vocês podem ter ignorado ou subestimado.

to top

Uma eterna festa de aniversário

A personalidade enérgica e dramática do parceiro desperta-lhe uma genuína afeição. Ele lhe inspira muita tolerância e generosidade, fazendo-a querer dar o melhor de si. Há no que sente por Brad verdadeiro respeito e admiração e, mesmo que não houvesse atração romântica, você provavelmente gostaria de tê-lo como amigo. Além disso, o parceiro desperta-lhe a fé e a esperança no futuro e em seu próprio potencial. Sua necessidade de expressão criadora provavelmente se expande e ganha forma na companhia dele. Os dois têm a capacidade de rir juntos, pois Brad não apenas estimula seu senso de humor como também o aplaude com todo o fervor. Quaisquer que sejam os problemas emocionais que possam surgir no relacionamento, o entusiasmo e a energia criadora que vocês provocam um no outro permitem-lhes ver os problemas sempre do ângulo mais positivo e construtivo.

to top

Onde há vida, há esperança

Sua originalidade e vivacidade natas despertam no parceiro sentimentos extremamente nobres e generosos. Sem se esforçar, você o faz querer dar o melhor de si, além de despertar-lhe o senso de otimismo em relação ao futuro, expandindo-lhe os horizontes e dando- lhe mais fé em si mesmo e em seu próprio potencial. É como se você lhe despertasse não apenas o espírito como também o coração. E, desse modo, a amizade e a consideração mútua que há entre vocês beneficiam a ambos. Por sua vez, Brad dá a sua vida visão e sentido, pois seu espírito aventureiro e sua criatividade dão-lhe a sensação de que a vida é maior e bem mais interessante na companhia dele. Vocês provocam sentimentos muito refinados e idealistas um no outro, bem como a profunda certeza espiritual de que a vida é essencialmente boa e cuidará de si mesma. Embora possa torná-los um pouco estilizados, grandiosos e extravagantes às vezes, isso é garantia de haver quase sempre entre vocês um senso de diversão, aventura e esperança.

to top

Voando num balão

Há muita vitalidade e inspiração no intercâmbio entre você e Brad, pois vocês se estimulam e despertam não só sexualmente como também em termos de expansão e futuras possibilidades. É como se, quando estivessem juntos, vocês de repente começassem a pensar em tudo que poderiam fazer, todos os lugares que poderiam conhecer e, assim, a vida se abrisse de uma forma muito mais emocionante. Sua coragem e seu natural entusiasmo intensificam a necessidade que o parceiro tem de crescer e ampliar os próprios horizontes. Já que compreende intuitivamente o que você quer da vida, é provável que ele apóie com toda a lealdade os seus esforços e objetivos. Além disso, como também lhe desperta afeto e generosidade, você conta com um defensor bem- intencionado que acredita em você, não importa quais forem as suas metas. Você, por sua vez, sente-se revigorar pela imaginação e pelo espírito aventureiro dele, deixando-se inspirar a ponto de querer trabalhar tanto para o relacionamento quanto para si mesma. Os dois provavelmente nutrem sonhos grandiosos sobre o futuro que terão juntos, podendo às vezes superestimar o próprio fôlego, já que despertam a obstinação e a extravagância um do outro. Porém o otimismo e a confiança que inspiram um no outro criam também um vigor que pode ajudá-los a superar as decepções, incutindo em vocês força e esperança para sempre tentar mais uma vez.

to top

Numa montanha russa

Parte da atração entre vocês vem da sensação de alerta mental e da instabilidade eletrizante que você introduz na vida do parceiro. Embora possam às vezes perturbar a ambos, trata-se de componentes importantes naquilo que os une. Existe algo em você, em seus nobres ideais e em seu anseio de perfeição, que excita e fascina a Brad, pois permite-lhe o acesso a facetas da vida e da própria personalidade que ele provavelmente ainda não conhecia muito bem. Você, por sua vez, deixa-se atrair como a abelha pela flor pela originalidade e pelo espírito que vislumbra no parceiro. Pelo fato de talvez não ter plena consciência desse lado menos convencional de sua própria natureza, ele pode reagir com muita ansiedade ao seu despertar, não vendo com bons olhos o contato com um mundo de idéias e experiências desconhecidas. Essa será uma reação natural e humana à mudança, pois, querendo ou não, é provável que você acabe se tornando para Brad um catalisador de mudanças importantes em sua visão de mundo e sua maneira de se expressar. É preciso que ele se conscientize da tendência a retrair-se abrupta e compulsivamente por causa dessa ansiedade.

O elemento imprevisível que os dois vivenciam é como uma corrente elétrica flutuante, a qual pode levar a crises e separações, já que vocês são como ímãs, às vezes atraindo-se e às vezes repelindo-se. Mas se reconhecerem que talvez esse elemento seja necessário à vida de ambos e possa contribuir para libertá-los de atitudes e hábitos superados, poderão vencer o desafio que se colocam um ao outro com maior segurança e fé em si mesmos.

to top

Complementação e combate

Você e Brad ao mesmo tempo fascinam e irritam um ao outro graças às grandes diferenças que existem entre os dois. Há uma dicotomia em sua visão e em seus valores essenciais que gera tanto complementação quanto combate entre vocês. Seu temperamento, por natureza comedido e civilizado, muitas vezes entra em conflito com aquilo que você percebe como surtos ocasionais de insensibilidade e egocentrismo no parceiro. Contudo, a despeito da tensão que pode decorrer dessa diferença de temperamentos, há uma admiração e uma atração muito fortes, pois cada um de vocês exprime algo que o outro precisa aprender. Vale a pena ambos cultivarem uma maior tolerância, apreciando a capacidade um do outro sem desprezar porém os próprios valores. Apesar de corretas e necessárias individualmente para cada um, suas respectivas metas e visões de mundo podem não ser certas para o outro, e as tentativas de conversão só servirão para estragar a atração que ambos sentem.

to top

Uma demonstração pirotécnica

Como a excitação que você e Brad provocam um no outro está repleta também de atrito, conflito e competitividade, vocês provavelmente precisam cultivar a arte da guerra se quiserem extrair o melhor dessa atração recíproca. A voltagem da corrente entre vocês é alta, o que é um poderoso afrodisíaco, mas sua forma direta e enérgica de obter o que quer, de certa forma vai de encontro à natural cautela do parceiro. Sem que a culpa seja de nenhum dos dois, vocês entram em combate mesmo quando querem as mesmas coisas, já que procuram obtê- las de maneiras opostas. O que ocorre então é uma bela batalha de vontades, na qual cada um tenta reagir usando a força diante da aparente agressão do outro. Você e Brad dão muita energia um ao outro, tanto no plano sexual quanto no das metas e ambições, mas também gastam boa parte dessa energia arrementendo de cabeça um contra o outro. Se conseguirem parar de levar tanto as coisas para o lado pessoal, poderão aprender muito sobre a tolerância. Só que, pelo visto, quando vocês dois estão juntos, a capacidade de manter a calma vai para o espaço. Se vocês já tiverem tido algum problema com esse tipo de conflito aberto no passado, o relacionamento de vocês pode contribuir para que saibam valorizar a importância de liberar as tensões de vez em quando, aprendendo a não temer a raiva nem a competitividade saudáveis. Mas será preciso que aprendam também a lidar com as emoções fortes de ambos porque, se as reprimirem para evitar brigas, podem acumular um ressentimento cuja erupção será bem pior que qualquer incidente que possa provocá-la.

to top

4. Conflitos e desafios

Como indica a análise acima, em muitos aspectos as maneiras como você e Brad se influenciam são positivas. Mesmo quando há divergências, é provável que sejam mais estimulantes que opressivas. Porém todo relacionamento possui níveis mais profundos, e o intercâmbio inconsciente entre duas pessoas pode ser muito diferente do que é percebido no plano consciente. É como se vocês estivessem representando uma peça na sala de estar e outra - completamente diferente e mais perturbadora - no porão da casa. De vez em quando, alguns vapores sulfúreos podem exalar do subsolo e interferir na atividade que se desenrola no andar de cima. Os medos e as reações defensivas inconscientes que você e seu parceiro ativam um no outro podem às vezes aflorar à superfície da vida em comum, provocando mágoas e dificuldades que vocês talvez não entendam a princípio. Mas, se vocês se dispuserem a explorar os sentimentos e motivações que estão além do limiar da consciência cotidiana, os problemas podem lhes propiciar mais percepção, compaixão e crescimento.

to top

Uma terapia mútua

A capacidade que Brad tem de entrar em contato com a própria imaginação provoca-lhe admiração, mas também algumas profundas ansiedades. O parceiro personifica não apenas tudo aquilo que você valoriza e respeita como também tudo aquilo que se julga incapaz de exprimir. Assim, embora sem querer, ele representa um catalisador de mágoas e frustrações inconscientes que você traz da infância e que provavelmente virão à tona de forma perturbadora dentro desse relacionamento. Se não for honesta consigo mesma quanto ao desafio que ele lhe coloca simplesmente por ser como é, não enfrentando a própria vulnerabilidade e necessidade que tem de Brad, você acabará por adotar às vezes uma atitude crítica e defensiva, chegando inclusive a alienar os próprios sentimentos de uma maneira ríspida e abrupta.

Já que a atração entre vocês se processa também num nível mais profundo de intercâmbio, é necessária maior conscientização da parte de ambos. O parceiro certamente não é insensível ao receio que você tem do universo físico, inclusive do próprio corpo e imagem, e, sem dúvida, deve reagir com lealdade e proteção a esse seu lado mais delicado. Apesar disso, é inevitável que surjam problemas de vez em quando. Se quiserem evitar ferir e ser feridos nesse relacionamento, ambos precisarão usar de abertura e honestidade consigo mesmos. A cura que você busca no parceiro realmente pode ser obtida, mas o segredo está em Brad ter compaixão pelos seus defeitos e admiração pelos seus pontos fortes, ao passo que você deve aceitar esse amor mais realista, porém menos precário.

to top

Língua presa

Brad a atrai não apenas por suas qualidades mentais, mas também por seu coração e seu corpo. Porém a comunicação entre vocês é uma questão complexa porque desperta certos sentimentos, mais profundos e inconscientes, que podem criar problemas em um diálogo que teria tudo para ser muito fértil. Embora tenha profunda admiração por sua maneira de pensar e expressar-se, você sente-se também um tanto intimidada, pois julga que as faculdades mentais do parceiro são superiores às suas. A maneira arguta e realista que ele tem de ver as coisas, a qual lhe permite penetrar rapidamente no cerne das questões, reativa, sem que isso seja culpa dele, feridas relativas à questão da comunicação e da aprendizagem que datam da sua infância e fazem você inconscientemente se sentir inadequada perto do parceiro, mesmo que não haja nenhuma razão. Mas você pode não perceber claramente essa reativação de problemas passados. E, assim, talvez reaja a Brad com críticas, silêncios, evasivas ou indiferença e condescendência, de modo que quem acaba se sentindo inferior é ele. Além disso, é possível que o parceiro tenha a impressão de que você não o ouve ou discorda dele por princípio, sem sequer parar para refletir. Caso vocês não parem para tentar entender o que é deflagrado na dinâmica dos dois, podem acabar tendo brigas e mágoas muito feias. Mas esse relacionamento pode dar-lhe a capacidade de compreender muito bem o seu próprio dilema e, quanto mais vocês puderem discutir os problemas abertamente, mais criativo será o resultado, pois você pode oferecer a Brad apoio e estabilidade para dar mais fundamento a suas idéias e colocá-las em prática.

to top

CAPÍTULO III

to top

A ESSÊNCIA DE SEU RELACIONAMENTO

to top

1. O relacionamento como entidade independente

No simbolismo da alquimia, duas substâncias se combinam para criar uma terceira entidade, a qual é inteiramente nova. O relacionamento que você e Brad criam juntos é algo vivo, uma entidade independente em si mesma. Como qualquer outra coisa viva, ele possui um caráter essencial ou natureza básica e, assim, seu desenvolvimento se processa conforme suas próprias leis intrínsecas - da mesma forma que uma semente de tomate se transforma num tomateiro, e não numa macieira. Esse caráter essencial pode ou não ser aquilo que você e seu parceiro planejam individualmente. Provavelmente é um pouco dos dois. E talvez nem você nem ele consigam perceber totalmente a verdadeira essência do relacionamento antes que o tempo passe e deixe vocês perceberem - tanto no nível emocional quanto no intelectual - o que foi que construíram. Além disso, essa misteriosa entidade possui uma personalidade cuja face externa se projeta no mundo de maneira própria, diferindo da personalidade de cada um de vocês. Talvez vocês se surpreendam quando seus parentes e amigos descreverem como os vêem enquanto parceiros, pois provavelmente nenhum dos dois está consciente dos contornos que tem essa forma de vida que criaram juntos.

O relacionamento entre você e Brad é o produto da misteriosa interação química que ocorre entre vocês. Entretanto, ele não está completamente sob o controle de nenhum dos dois. É possível que, apesar de poderem se conscientizar mais a respeito das questões centrais presentes no relacionamento, vocês não possam transformá-lo por imposição exatamente no que querem. Depois que escolhemos, misturamos e assamos os ingredientes do bolo, devemos aceitar o resultado que produzimos. Podemos fazer certas alterações - como colocar uma cobertura deliciosa - e também batalhar para ter o direito de comê-lo quando tivermos fome e pudermos apreciar seu sabor. Mas não podemos mais fazer os ingredientes voltarem ao que eram antes de serem assados nem exigir que se misturem de outra forma para obter um bolo diferente. Quando criamos um relacionamento, precisamos também aceitá-lo e trabalhar com aquilo que produzimos, pois ele nasce da combinação alquímica de duas pessoas.

to top

De que são feitos os sonhos

A tônica de seu relacionamento com Brad está no encantamento. Essa espécie de feitiço e essa beleza onírica abarcam várias dimensões da realidade, desde a erótica à espiritual. E, se alguns dos aspectos envolvidos podem ser muito inspiradores, outros são decepcionantes, confusos e dolorosos. Acima de tudo, o encantamento implica um estado acima ou além da realidade comum; um mundo alternativo de emoções fortes, sentidos ocultos, princesas salvas de dragões por intrépidos cavaleiros e conivência de deuses e heróis na terra. Nesse paraíso mágico, a salvo das banalidades, a solidão da existência humana pode ser mitigada por uma "verdadeira" união de almas.

Graças a extrema auto-suficiência e sua necessidade de provar que pode lidar sozinha com os desafios da vida você às vezes pode achar este relacionamento difícil e até um pouco ameaçador, por causa da ocasional sensação de perda de limites individuais. O romantismo inerente à relação, assim como a sensação quase mística de fusão que ela promove, tendem a penetrar suas defesas e sua sensação íntima de isolamento e auto-absorção, tornando-a mais consciente do que você gostaria da sua dependência dos outros. Além disso, os ajustes e sacrifícios que a parceria pode exigir provavelmente a levarão a sentir às vezes um vago ressentimento, pois você tem obstinação e gosta de fazer as coisas a seu modo. Entretanto, caso se disponha a deixar que este relacionamento opere sua alquimia, talvez você chegue à conclusão de que não há problema em necessitar de outra pessoa - e que dividir a carga não diminui sua força.

A atmosfera emocionalmente exaltada deste relacionamento provavelmente desperta em vocês muito idealismo, fazendo-os achar às vezes que uma força superior - o próprio "destino" - entrou em ação para aproximá-los. Talvez vocês tenham também uma estranha sensação de reconhecimento, alimentada pela fusão que o relacionamento gera, que pode levá-los a achar que este vínculo já resistiu a muitas outras vidas. Independente da "veracidade" dessas sensações em qualquer sentido objetivo (e essa é uma questão que nenhum horóscopo pode determinar), elas certamente são reais no nível psicológico, refletindo o tom emocional do relacionamento. É bem possível que esta parceria os faça sentir-se acima das costumeiras dificuldades e limitações do mundo das finanças, da segurança, das rotinas domésticas e do status social. Quando estão juntos, é como se essas coisas deixassem de ter importância. As pessoas perceberão a intensidade da chama de criatividade que arde entre os dois porque vocês tendem, conscientemente ou não, a projetar uma imagem de estilo, graça e harmonia que muita gente considera a própria personificação do "par ideal". Independente do que possam estar sentindo, o relacionamento tem na superfície um clima romântico que os leva a vestir-se e interagir com as pessoas com bom gosto e harmonia. Isso, em muitos aspectos, de fato reflete os elementos mais românticos e idealistas da relação. Vocês dificilmente falam de seus sentimentos em público, por mais que o clima entre ambos possa estar pegando fogo, e isso contribui ainda mais para a persona elegante e gentil do relacionamento.

Mas talvez esse estado de fusão, que está no âmago do relacionamento, seja em parte ilusório, já que exige o apagamento ou a inobservância de limites individuais. Como corrói a sensação de uma realidade à parte, a energia emocional da parceria também pode levá-los, sem querer, a abdicar da responsabilidade pessoal dentro do relacionamento. Talvez haja uma profunda tristeza nesse feitiço que o relacionamento lança sobre vocês, já que o encanto sempre envolve algum tipo de sacrifício, seja de recompensas materiais para poderem estar juntos ou da esperança de uma relação duradoura. O elevado limiar de percepção que vocês provavelmente atingem com este relacionamento não pode ser inteiramente preservado num mundo preso ao tempo e às limitações humanas. Para manter esse sonho é preciso algum tipo de concessão e de aceitação do que há de humano e defectível em vocês. Assim, o encanto desta parceria abre as portas de um mundo mágico, despertando em ambos a imaginação e o espírito criador, e, ao mesmo tempo, traz em si as inevitáveis sementes da desilusão. Ela provavelmente deflagrará em vocês uma necessidade muito profunda, e talvez até então inconsciente, de transcender a solidão da existência humana, restaurando um perdido estado de união que na verdade é uma reminiscência da vida antes do nascimento. Esse anseio está presente em todos os seres humanos e, de certa forma, é um impulso muito forte, que estimula o desejo de encontrar sentido além dos fatos corriqueiros do cotidiano. Talvez você e Brad não estivessem conscientes disso antes de se conhecerem. Mas há algo neste relacionamento que os desperta de uma maneira muito forte para essa questão.

Caso se vejam como almas gêmeas, unidos por muitas vidas ou ligados por alguma finalidade maior, provavelmente sentem muita paz e alegria na presença um do outro. Porém, é provável também que tenham muita dificuldade em "mudar de marcha" e lidar com os limites e decepções do dia-a-dia. Este relacionamento tem para vocês algo de viciante, e isso pode levá-los a evitar o processo natural de conhecer um ao outro como pessoas comuns e de confrontar-se quanto as suas diferenças. O encanto do relacionamento pode levá-los a abafar emoções como a raiva e a auto-afirmação ou a sacrificar seus rumos na vida para continuar imersos nessa espécie de banho reconfortante - mesmo depois que a água já estiver fria. E esse movimento em direção à abolição do desejo e da vontade individuais pode ir a ponto de fazê-los evitar, de formas sutis, um verdadeiro compromisso, seja por sacrifício voluntário ou por uma situação exterior (talvez inconscientemente arquitetada por um de vocês ou mesmo pelos dois) que os impeça de construir juntos uma vida estável.

to top

Atenção, acender os faróis de neblina

O maior risco que você e Brad enfrentam em meio a toda essa beleza e encantamento é a tendência a iludir-se e a iludir um ao outro, pois o clima do relacionamento os leva a tentar preservar de todas as formas a magia que vivem juntos. Nesse caso, a auto-ilusão implica em vocês reprimirem ou ignorarem suas próprias e legítimas necessidades afetivas, ideais, convicções e metas, fingindo que só querem o que o outro quer. Se mentirem para si mesmos dessa forma, podem sufocar aspectos sadios e fundamentais da própria natureza de ambos, e esses impulsos reprimidos um dia virão à tona, criando muita confusão e dificuldade. A fusão e a individualidade de fato são mutuamente exclusivas, mas é possível encontrar um equilíbrio entre elas. É possível também que se iludam ignorando as características da personalidade do outro que ameacem a sensação de união total. Só que, se evitarem encarar a realidade do caráter um do outro, não deixarão que a outra pessoa se torne real. E isso pode provocar muita raiva e ressentimento entre os dois, pois na verdade o que estão pedindo é que o outro seja uma imagem perfeita, e não uma pessoa de verdade. Além disso, é um convite à mentira, pois nenhum dos dois vai querer decepcionar. As mentiras podem ser pequenas, inconscientes e cumulativas, ou grandes, como no caso de relacionamentos secretos com terceiros. De uma forma ou de outra, se não puserem os pés no chão enquanto a cabeça estiver nas nuvens, você e Brad podem criar um relacionamento baseado na ilusão.

to top

Um diálogo sutil

Existe outro elemento inerente ao relacionamento - uma forte energia mental e comunicativa - que tem tudo para promover um contraponto criativo e emocionante ao encantamento existente entre os dois no plano emocional. Essa energia pode trazer mais lucidez para ambos, além de contribuir muito para dissipar a névoa de romantismo em que às vezes se perdem. Como a vivaz energia mental da relação os estimula a pensar com mais clareza e articular de modo mais honesto suas idéias e sentimentos, é possível que você e Brad possam compartilhar diversos interesses e esforços criativos. Vocês poderiam, por exemplo, envolver-se juntos em projetos na área da literatura, da educação ou da mídia. A ênfase do relacionamento na comunicação e no desenvolvimento mental também pode ajudá-los a contrabalançar a evasão e a falta de definição de limites promovidos pelos sentimentos mais românticos que há entre vocês. O anseio de fusão que permeia a relação poderia facilmente inibir a expressão individual de vocês por receio de quebrar o encanto. Mas, como vocês também têm muita necessidade de comunicar-se, podem ser mais diretos e honestos um com o outro.

Vale a pena um esforço consciente no sentido de cultivar esferas de interesse comum, principalmente em torno dos interesses intelectuais e culturais, pois isso contribuirá para injetar ar fresco na atmosfera por vezes nebulosa criada pelo relacionamento. Quanto mais vocês conseguirem cultivar a mente e trocar idéias com amigos e grupos de cunho social ou humanitário, mais objetiva será a perspectiva que têm da vida. O profundo senso de união que existe neste relacionamento pode expressar-se de maneira muito frutífera através de interesses que contribuam para a sociedade em geral.

Talvez haja sempre uma certa dose de conflito no relacionamento, a qual decorre da distância entre a fantasia de união e a necessidade de articular suas realidades à parte. As idéias e as palavras podem ameaçar a união emocional, e há nesta parceria um impulso muito forte no sentido de evitar o excesso de clareza. No entanto, essas energias tão diferentes mas igualmente válidas não são de modo algum excludentes. Você e Brad devem fazer das palavras veículos imaginativos para os sentimentos, seguindo as pegadas do poeta, do romancista e do dramaturgo, em vez de presumir que a análise e a intelectualização vão estragar a magia da relação. Este relacionamento mistura de forma admirável a fantasia imaginativa e o impulso de dar expressão de alguma forma criativa ao mundo interior.

to top

2. O relacionamento e você

Os parágrafos seguintes descrevem o efeito que o relacionamento exerce sobre você. Enquanto os parágrafos anteriores se dirigiam a ambos, você e seu parceiro, aqui o foco recai sobre a sua pessoa.

to top

O despertar do coração e das paixões

É provável que seu relacionamento com Brad mobilize muito diretamente certos aspectos de sua personalidade - e isso se traduz, em primeiro lugar, num despertar de sua natureza emocional e instintiva. A forma pela qual suas paixões, suas necessidades e sentimentos, suas reações sexuais e seu senso íntimo de auto-estima são ativados - às vezes de modo tranqüilo; às vezes através de conflitos - contribui de modo decisivo para o efeito transformador que o relacionamento exerce sobre você.

to top

De volta ao lar

É provável que a expansividade e a generosidade características deste relacionamento a façam sentir-se tremendamente à vontade. Você se sente protegida e apoiada emocionalmente de um modo talvez inédito em sua vida. Quaisquer que sejam os conflitos que possam surgir em outros planos (e é certo que haverá alguns), é como se de alguma maneira você estivesse "voltando ao lar". E, por isso, é provável que reaja ao relacionamento com carinho e entusiasmo instintivos, o que pode ajudá-la a enfrentar a maioria dos obstáculos da vida com otimismo e humor. Mesmo em meio às maiores brigas com o parceiro, você provavelmente conservará sua fé no relacionamento porque ele a ajuda a ter mais confiança em si própria. E sua capacidade de demonstrar os próprios sentimentos provavelmente se ampliará com este relacionamento, de forma que, mesmo que antes tenha sido uma pessoa emocionalmente mais reservada, agora você terá condições de ser mais espontânea e aberta com as pessoas, além de mais capaz de correr riscos com confiança em seu próprio futuro.

to top

Amar dói

A dimensão romântica e erótica deste relacionamento é capaz de levá- la a confrontar todas as mágoas que sofreu desde a tenra infância. Desse modo, sua parceria com Brad tem a possibilidade de ajudá-la a curar muitas antigas feridas através do amor e do afeto gerados entre vocês. Talvez você às vezes se sinta intimidada ou pouco à vontade diante do amor e do afeto que vive na relação, pois provavelmente está acostumada a defender-se de certa forma contra o excesso de intimidade. Às vezes dói mais ser amado que não o ser, já que assim temos de enfrentar, além das feridas do passado, o nosso medo de não ter direito ao amor. Mas este relacionamento tem o dom de diluir suavemente essas defesas e atingir seu coração em níveis muito profundos pela natureza do carinho e do companheirismo que propicia. Caso consiga evitar as manobras defensivas para não expor sua vulnerabilidade, descobrirá muito sobre si mesma, além de cultivar uma maior compaixão diante de sua própria humanidade.

to top

Dizendo o que se pensa e pensando o que se diz

A dimensão mental e comunicativa de seu relacionamento com Brad pode despertar em você emoções muito fortes. A intensidade e a profundidade de seus próprios sentimentos talvez a surpreendam e também incomodem, principalmente se você se considerar uma personalidade racional e controlada. Além disso, é possível que a nova percepção que tem de si mesma e de sua vida comece a mudar profundamente sua visão e suas atitudes. Só que você também pode reagir com muita desconfiança, ciúme, possessividade e manipulação, reações essas que talvez não tenham feito parte de seu padrão emocional no passado, mas que algum fugidio elemento no intercâmbio verbal com o parceiro mobiliza. Este relacionamento a desafia a entender melhor a si mesma e a suas emoções, além de aprender a transmitir seus sentimentos de forma mais honesta e direta. Esse desafio pode a princípio deixá-la muito pouco à vontade, como se nunca tivesse certeza de que aquilo que está sendo dito entre os dois é de fato o que parece. Porém, se conseguir enfrentá-lo, verá o quanto a relação mental entre você e Brad pode ganhar em profundidade e percepção, alterando assim a sua própria visão da vida, do amor e do comportamento humano.

to top

Um estímulo à expressão criadora

Este relacionamento funciona também como catalisador do desenvolvimento de seus dotes, habilidades criadoras, metas materiais e senso de individualidade - embora às vezes o crescimento pessoal se processe através de atritos e desafios, em vez de harmonia. Contudo, mesmo com uma certa dose de conflito, sua parceria com Brad lhe dará muitas oportunidades de crescimento, autodesenvolvimento e enriquecimento da capacidade de realização material, além de um noção mais definida de quem você realmente é.

to top

Você também pode cultivar o bom humor

A expansividade e a energia dinâmica inerentes a este relacionamento podem acionar a necessidade de expandir seus próprios horizontes e, assim, é provável que você se torne cada vez mais consciente da sensação de potenciais não concretizados na vida. Daí que o efeito do relacionamento sobre você será em parte uma considerável inquietação, ao lado do despertar da imaginação e da fé em futuras possibilidades. É importante que você procure levar isso a sério, pois uma das mais criativas contribuições de sua parceria com Brad é a oportunidade que lhe dá de expandir seu potencial criativo e despertar para a vida espiritual. Contudo, você precisa trabalhar essas intuições se quiser que sua visão do futuro se torne uma realidade. Além disso, há no relacionamento um senso de humor e uma tolerância que intensificam sua capacidade de rir da vida - e isso pode aumentar sua própria generosidade e tolerância diante das pessoas.

to top

Carruagens de fogo

É provável que sua sensação de competência seja profundamente mobilizada pela expansividade e pela energia inerentes a este relacionamento. Mesmo que antes não se tenha deixado orientar por metas, esta parceria tem o dom de torná-la mais consciente do que quer e induzi-lo a desejar realizar seus objetivos com mais ardor. O relacionamento também evoca uma sensação de possibilidades futuras que estimula em você a necessidade de ir em busca da concretização de seus potenciais não vividos com mais garra e coragem que nunca. Talvez você até descubra traços inéditos em sua personalidade: uma determinação férrea que não é muito amiga das concessões - e uma dose respeitável de gênio quando essa vontade é contrariada. Provavelmente você se tornará uma pessoa mais forte, honesta e direta por ação do relacionamento. E talvez ache também que esta parceria lhe dá sorte de alguma maneira, graças ao reforço da auto-estima e da sensação de controle sobre a própria vida.

to top

O despertar da mente e do espírito

Este relacionamento também exerce um poderoso efeito sobre sua disposição mental, suas convicções espirituais e sua atitude geral diante da vida, questionando e sutilmente desafiando a sua forma de pensar e de expressar-se. Embora parte desse despertar possa processar-se através de um choque entre pontos de vista díspares, a parceria pode abrir-lhe muitas portas, ampliando seus horizontes mentais e libertando-a de atitudes e formas de pensar obsoletas.

to top

Polêmicas a domicílio

Você provavelmente se sentirá energizada pela dimensão mental do relacionamento - embora toda essa energia possa acabar fazendo-a agir como um "serviço de polêmicas a domicílio". De algum modo o diálogo entre os dois deflagra em você a conscientização de sua própria vontade e ponto de vista e, por isso, tem a possibilidade muito positiva de ajudá-la a definir uma identidade e formular com mais clareza suas metas e objetivos na vida. Mas, evidentemente, quanto mais consciente do direito a pensar por si e ir em busca de suas metas, maior a possibilidade de provocar ocasionais choques com o parceiro - e daí, a tendência a brigas, na maior parte iniciadas por você. Contudo, isso não precisa ser mau porque, se aprender a transformar a briga em discussão e debate, em vez de embate verbal cego, você ganhará uma capacidade muito maior de buscar o que quer da vida e expressar-se com mais honestidade.

to top

3. O relacionamento e seu parceiro

Os parágrafos seguintes descrevem o efeito que o relacionamento exerce sobre Brad.

to top

O coração de Brad também está mobilizado

O relacionamento também exerce um profundo efeito sobre determinados aspectos das emoções, sentimentos e necessidades afetivas do parceiro. Isso significa que o coração e os instintos dele, da mesma forma que os seus, se enriquecerão e se tornarão mais profundos - mesmo que isso às vezes se dê através de conflitos e desgostos.

to top

Força bruta

A imagem deste relacionamento diante das pessoas, sua energia e seu estilo geral despertam em seu parceiro uma tremenda emoção, podendo excitá-lo muito, tanto do ponto de vista criativo quanto do sexual. A parceria constela nele ainda um grande desejo de investir no desenvolvimento do vínculo - e bem pode ser que ele exista graças a uma iniciativa de Brad. Ele pode às vezes achar que são a paixão e o entusiasmo que sente que mantêm o vínculo vivo - mas esta relação também dá vida a seu companheiro e pode torná-lo mais capaz de tomar decisões e assumir o controle da própria vida. Independente dos conflitos que possam surgir, a entidade que os dois puseram no mundo tem sobre ele um efeito positivo e revitalizante, conscientizando-o mais da própria força e dando-lhe coragem para enfrentar qualquer desafio que a vida possa trazer.

to top

Muito aconchego

O carinho e as demonstrações físicas de afeto deste relacionamento têm um efeito profundamente positivo sobre os sentimentos de Brad, dando-lhe a sensação de segurança, satisfação e felicidade pessoal. É provável que ele se sinta "à vontade" na parceria, independente dos conflitos que possam surgir entre vocês dois, e que a auto-estima e a certeza dele no direito de ser amado sejam bastante reforçadas pelo carinho e aprovação autênticos que recebe. A necessidade de P% sentir-se querido e de integrar-se se fará sentir com mais força. Provavelmente ele terá as duas coisas nesta parceria, e a profunda satisfação que isso traz é uma das coisas mais positivas do vínculo.

to top

Sentindo-se amado

As românticas características do relacionamento refletem de uma maneira particularmente harmoniosa os ideais de amor e romance de seu parceiro. Como existe uma espécie de afinidade entre certos aspectos da relação e as necessidades pessoais dele, Brad provavelmente se sentirá mais amado, desejado e realizado do que no passado. É provável também que a sensação de ser uma pessoa atraente e digna de ser amada se reforce consideravelmente. Mesmo que certos conflitos mais profundos possam às vezes perturbar o fluxo emocional entre vocês dois, o dom que o relacionamento tem de ativar nele a capacidade de dar e receber amor pode contribuir para dar a Brad segurança,o tato e sensibilidade para enfrentar qualquer dificuldade que possa surgir.

to top

A mente e o espírito do parceiro ganham nova vida

Assim como afeta sua visão de mundo e sua disposição mental, o relacionamento também influi sobre as de Brad. E, graças à mobilização de determinados aspectos da mente e doespírito, ele pode ampliar muito os próprios horizontes.

to top

Dando asas à imaginação

Provavelmente as qualidades expansivas e imaginativas deste relacionamento estimularão a forma de pensar de seu parceiro, permitindo-lhe uma perspectiva mais ampla da vida e maior fluência na expressão das próprias idéias e sentimentos. Para resumir, esta parceria é boa para a cabeça e os dons de comunicação de Brad. Como a emoção e a sensação de sentido e futuras possibilidades inerentes à relação estimulam a imaginação criadora, ele talvez perceba uma expansão não apenas mental, mas também física nos próprios horizontes, e isso pode levá-lo a explorar novos lugares e idéias. É possível também que surjam vantagens de ordem bastante prática em toda essa inspiração mental, pois ele provavelmente se sentirá apoiado pelo relacionamento no cultivo dos dotes e aptidões que tem. Caso esteja profissionalmente envolvido no universo da comunicação (ensino ou literatura, por exemplo), esta parceria será muito benéfica para ele, pois tem o dom de despertar-lhe idéias muito boas para aplicação em futuras manifestações criadoras.

to top

Aprendendo a rir

Este relacionamento pode ser mental e espiritualmente muito inspirador para Brad, graças ao tipo de comunicação nele existente. A relação mental estabelecida entre vocês dois provavelmente despertará nele a imaginação e o senso de possibilidades futuras, permitindo-lhe ampliar os horizontes físicos e mentais. Como constela também o senso de humor dele, de algum modo esta parceria estimula seu parceiro a ver o lado engraçado mesmo dos piores dilemas, independente das dificuldades emocionais mais profundas que vocês possam enfrentar. Ainda que antes ele tendesse a uma visão mais prosaica e pragmática da vida, o relacionamento tem o dom de intensificar otimismo diante do futuro e a fé que seu companheiro tem nos próprios potenciais.

to top

Efeitos profundos sobre seu parceiro

Certamente seu parceiro também será profundamente afetado pelos efeitos transformadores do relacionamento, podendo sentir-se às vezes, da mesma forma que você, muito pouco à vontade diante dessa mobilização de questões inconscientes. Porém a relação oferece tanto a você quanto a Brad a possibilidade de cura e mudanças muito profundas, se ele conseguir enfrentar o desafio consciente da importância do vínculo que os une.

to top

Renovação interior

A força e impacto deste relacionamento sobre as mais profundas emoções de seu parceiro às vezes o deixam alarmado, pois têm o dom de provocar nele mudanças radicais e irreversíveis. Talvez de vez em quando Brad se sinta "possuído" pela energia da relação, como se o destino tivesse entrado em ação na vida dele, e pode tornar-se um tanto obcecado pela importância que este vínculo assume para ele. É possível que seu companheiro precise enfrentar alguns sentimentos bastante primitivos e destrutivos que traz dentro de si mesmo porque, caso se sinta controlado, certamente tentará controlar o relacionamento e também você, podendo reagir com uma boa dose de raiva se as coisas não correrem ao modo dele. Além disso, o recurso a métodos de manipulação emocional para reaver o poder dentro do relacionamento não é uma possibilidade a descartar. E ele pode ainda reagir tentando fugir do relacionamento, pois pressente que este provavelmente mudará profundamente a vida dele, tanto por dentro quanto por fora. Porém, se Brad experimentar alguma dessas difíceis reações, ainda terá opção na situação, pois pode evitar começar esse tipo de jogo de poder que acabaria por aliená-lo de você. Assim, poderia atingir uma percepção muito maior das próprias emoções mais profundas, e esse autoconhecimento poderia transformar as metas e atitudes que ele tem diante da vida.

to top

CAPÍTULO IV

to top

QUESTÕES MUITO PROFUNDAS

to top

1. Padrões básicos do relacionamento em ação dentro de você

O potencial de transformação do seu relacionamento com Brad pode ser maior do que vocês imaginam. Todos os vínculos importantes entre os seres humanos ativam muitos níveis da personalidade, e alguns desses níveis são inconscientes e passam despercebidos. Todos nós levamos nossos próprios problemas e pressuposições para o relacionamento com outra pessoa. Um relacionamento envolve não só a química entre duas personalidades, mas também nossas imagens inconscientes daquilo que é ser um homem ou uma mulher. Essas imagens interiores são moldadas em parte por nosso convívio com o primeiro homem e a primeira mulher que conhecemos, o pai e a mãe. Mas talvez o mais importante é que elas também refletem profundas verdades ocultas a respeito da essência do nosso próprio caráter. Quanto menos conscientes estivermos desses aspectos mais profundos de nós mesmos, mais provável que os projetemos e representemos às cegas - e às vezes de uma forma destrutiva - em nossos relacionamentos. As imagens interiores do homem e da mulher que todos trazemos dentro de nós são na verdade retratos de nossas necessidades, expectativas e potenciais. Elas podem ser influenciadas e até distorcidas pelas nossas experiências de infância, mas são basicamente inerentes a nós enquanto indivíduos. Elas têm aspectos positivos e negativos, e nós temos a liberdade de expressar a ambos. Como as pessoas são por natureza complexas e multifacetadas, nós temos mais de um desses retratos interiores do masculino e do feminino. E cada relacionamento profundo que estabelecemos na vida pode acionar um aspecto diferente do nosso mundo interior, apresentando-nos desafios diversos e provocando-nos diferentes reações.

O relacionamento que você e Brad criaram, por ser uma coisa viva e independente, influi no mundo interior de ambos, deflagrando imagens inconscientes da masculinidade e da feminilidade de uma maneira que talvez vocês nem sempre percebam. É como se os dois estivessem vivendo com uma terceira pessoa, que exerce uma sutil porém poderosa influência em seus sentimentos e comportamento quando estão juntos. Essa é a verdadeira alquimia do relacionamento, já que ambos se transformam com as energias surgidas entre vocês. Alguns desses efeitos podem ser muito positivos e outros, extremamente inquietantes. A maioria das interações humanas envolve um misto de ambos os tipos. É provável que, mais cedo ou mais tarde, esse relacionamento desperte antigos padrões e sentimentos da infância porque as imagens interiores do masculino e do feminino que você e Brad trazem para o relacionamento são influenciadas pelo passado. Isso lhes dá a chance de descobrir em si mesmos potenciais ainda intocados, além de enfrentar e curar antigas mágoas e feridas. Você e seu parceiro podem reagir de modo criativo e produtivo a esse despertar de seu mundo interior, usando o que aprenderem a seu próprio respeito para mudar suas atitudes e sua forma de expressão. Ou podem culpar qualquer coisa ou qualquer um por seus problemas, criando uma grande confusão, se preferirem assim. Você e o parceiro talvez não possam mais fazer os ingredientes voltarem ao que eram antes de assar o bolo. Mas têm muitas opções em termos de como lidar com o que esse relacionamento deflagra em vocês.

to top

O dúbio dom da abnegação

Independente de sua definição consciente do que é ser mulher, dentro de você há uma imagem da mulher como redentora compassiva e, às vezes, vítima. Essa imagem é profundamente ativada em você através de seu relacionamento com Brad. Ela encontra sua melhor representação na figura cristã de Maria, a Mater Dolorosa que chora pelos pecados e pelo sofrimento da humanidade. Mas a imagem da mulher como redentora e vítima é bem mais antiga que a cristã. Suas origens remontam às antigas deusas-mães oceânicas - como Tiamat, da Babilônia - que criam o universo e são depois desmembradas pelos deuses-heróis. Além de criarem a vida, essas deusas são aterradoras, pois também engolem o que geram e começam tudo novamente. O atributo mais positivo dessa figura interior é sua profunda sensibilidade ao sofrimento humano e a reação compassiva às necessidades alheias. Esses dons do coração são parte de seu caráter essencial. Ainda que você mesma não esteja consciente dessa dimensão de sua feminilidade, os outros provavelmente a percebem, pois são seus beneficiários. Porém o lado sombrio dessa imagem reflete-se nas propensões devoradoras das deusas-mães dos antigos mitos. A grande identificação emocional que você estabelece com as pessoas também implica uma dificuldade em estabelecer seus próprios limites e administrar suas próprias necessidades afetivas. É possível que, na infância, você tenha conhecido um exemplo da faceta mais difícil dessa imagem arquetípica através de sua mãe e que, por isso, tenha fugido desse aspecto de seu próprio caráter. Mas, se conseguir separar suas experiências infantis e talvez negativas do verdadeiro sentido e potencial dessa figura interior, poderá expressar a profundidade, a perceptividade e a compaixão inerentes a sua personalidade sem a tendência à vitimização e ao martírio que costumam acompanhar esses dons.

O conflito entre a abertura para as pessoas e a definição clara de nossos limites pessoais é difícil. Contudo, em algum momento na vida você terá de enfrentar esse problema honestamente, se quiser viver sua imagem interior da mulher de maneira criativa e pessoalmente gratificante. Provavelmente sua mãe tinha poucos limites e muitas carências emocionais, e a dependência que sentia de terceiros talvez a tenha levado a situações que a fizeram sofrer por não poder assumir o controle da própria vida. É possível também que você tenha visto no sofrimento dela uma certa manipulação, pois o preço que exigia em troca de seus sacrifícios eram bem altos. Talvez de fato tenha havido uma boa dose de manipulação inconsciente na situação e no comportamento dela. Aparentemente, você sente uma certa culpa e tem um profundo senso de obrigação em relação a ela. E inconscientemente os manifesta tanto no relacionamento com Brad quanto com as pessoas que precisam de você. Por mais independente que possa parecer por fora, geralmente você tem dificuldade de dizer "Não" às exigências das pessoas, pois teme a separação e o isolamento que isso poderia lhe trazer. Mas se você for excessivamente conciliadora com o parceiro ou tornar-se uma mártir por medo da solidão, vai acumular muito ressentimento e amargura - o que, por sua vez, a levará a manipulações inconscientes, da mesma forma que pode ter ocorrido com sua mãe. Sua empatia e sua reação compassiva diante do sofrimento alheio são muito autênticas e constituem belos atributos de seu caráter. Mas podem estar misturadas a uma culpa pelo que você acha que deve a uma mãe que lhe parecia sofrer quando você era criança. Se você achar que só merece ser amada quando é útil e necessária, pode sem sentir acabar vivendo para o parceiro e através dele, numa tentativa de compensar sua falta de uma identidade coerente e firme.

Você pode ter pressentido em sua mãe um sofrimento profundo. Graças a sua sensibilidade inata, quando criança provavelmente você inconscientemente assumiu o papel de redentora ou terapeuta dela - mesmo que não tivesse percepção dessa responsabilidade e mesmo que, no plano consciente, considerasse o comportamento dela difícil ou hostil. Como tem muita compaixão pelos ferimentos alheios, você provavelmente se sente mais feliz e realizada quando pode oferecer ajuda e apoio. Talvez esse seja um aspecto importante e positivo na sua forma de interagir com Brad, além de um potencial caminho profissional. Mas é possível também que você se identifique demais com esse papel e secretamente se veja como uma pessoa que foi ferida de uma forma irreparável, não merecendo ser amada se não ganhar o amor dos outros ajudando-os no que precisam. É possível que você precise parar para analisar, com percepção e compaixão, certos problemas provenientes de sua infância em torno da questão ferimento versus cura. Sua natural atração pelo papel de terapeuta se faz acompanhar, no lado sombrio, pela sensação de que é você quem foi ferida. Para evitar levar esses padrões para o relacionamento e martirizar-se com a idéia de que tem de sacrificar-se para ter direito ao amor, procure esforçar-se para se sentir uma pessoa digna de ser amada - alguém que vale a pena pelo que realmente é.

A sensação de aconchego e a segurança emocional são muito importantes para você - talvez até mais do que você mesma imagine ou deixe entrever. Sua reação sensível às necessidades alheias é também um reflexo da necessidade que você tem das pessoas. É provável que você tenha conhecido uma versão mais sombria desse tipo de necessidade emocional através do relacionamento que na infância teve com sua mãe. Talvez ela tenha tentado viver através de você, e isso pode ter levado você a uma identificação muito profunda, embora inconsciente, com a infelicidade e a vida que ela deixou de viver. Portanto, é provável que surjam problemas ligados à dependência em seu relacionamento com Brad porque, apesar de ser muito dependente, você não quer a dependência - nem quer que ele dependa de você. Sua necessidade de ser aceita entra em choque com outras características mais independentes de seu caráter, e sua lealdade emocional pode haver-lhe dificultado romper os laços com sua mãe. O elemento profundamente maternal que há em seu temperamento a faz querer sentir-se necessária o tempo todo e, assim, você pode não achar nada fácil dar ao parceiro a independência e o espaço necessários. Se tiver visto um excesso desse tipo de dependência em sua mãe, talvez não queira aceitá-la em você mesma. Só que aí, em vez de manifestar- se claramente, ela se fará notar de forma dissimulada. Vale a pena você procurar analisar os problemas em torno de sua verdadeira natureza e suas exigências emocionais, a fim de poder separar a necessidade saudável e legítima de ser aceita das formas mais sombrias de dependência e chantagem emocional que talvez tenha encontrado na infância.

Sua imagem interior da mulher é dotada ainda de muita profundidade e intensidade emocional. Em seu aspecto positivo, isso lhe dá uma percepção quase sobrenatural do lado oculto dos sentimentos e do caráter das pessoas. Seus sentimentos têm uma força tremenda, assim como a sua capacidade de sondar e aceitar mesmo as dimensões mais sombrias da natureza humana. Mas é possível que, na infância, você tenha conhecido um lado mais difícil dessa profundidade e intensidade emocional, pois sua mãe provavelmente também tinha muita paixão e muita força emocional, mesmo que as escondesse por trás de uma fachada controlada, além de uma certa dificuldade em dar liberdade às pessoas a quem tinha mais apego. Assim, você talvez tenha encontrado muita possessividade na infância, e essa possessividade pode ter sido expressa mais através de "climas" que de palavras e exigências - e, nesse caso, talvez você não possa reconhecer a dinâmica. Mas é bem capaz de criar climas muito fortes quando se sente negligenciada pelo parceiro, esteja consciente disso ou não. Talvez você se tenha dissociado desse lado de seu temperamento por querer instintivamente fugir do exemplo que conheceu na infância. Mas a compaixão e a sensibilidade inerentes a sua imagem interior da mulher fazem-se acompanhar de uma paixão e uma intensidade que a impedem de levar na brincadeira os vínculos emocionais. Portanto, é provável que surjam problemas com o ciúme e a possessividade entre você e o parceiro, sejam estes criados por você mesma ou por ele, em decorrência de uma provocação inconsciente sua.

to top

Um martírio relutante

Apesar de sua imensa compaixão e vontade de considerar os outros sempre em primeiro lugar, seu temperamento - que tem uma certa voluntariedade e também uma certa inflexibilidade - se ressente de toda essa abnegação. Essa qualidade mais imperiosa pode levar a um razoável acúmulo de ressentimento e raiva reprimida se você for contrariada ou tiver de abrir mão de seus desejos. Na verdade, aparentemente existe em você um grande conflito entre a imposição de sua vontade e a aceitação das necessidades do parceiro. Vale a pena você verificar a possibilidade de sua raiva e de quaisquer sintomas físicos irritantes - como dores de cabeça ou distúrbios digestivos, tantas vezes associados à repressão da raiva - serem resultado de um excesso de conciliação e da falta de limites pessoais no relacionamento. É provável que sua mãe tenha vivido um conflito semelhante, e você talvez tenha percebido nela uma grande ira sob uma fachada de aparente abnegação. Ou talvez a raiva que ela sentia tenha explodido em momentos impróprios e causado muito transtorno porque, no fundo, se sentia presa pela própria carência e lutava violentamente contra ela. Independente do padrão exterior, é provável que você enfrente o mesmo desafio que ela. Você precisa encontrar seu próprio equilíbrio entre a empatia e a necessidade natural que tem das pessoas e seu temperamento, que é muito independente e voluntarioso. Caso se sinta como uma vítima passiva no relacionamento, talvez seja por não estar se impondo abertamente quando precisa. E, se desempenhar o papel de mártir, a raiva inevitavelmente virá à tona de forma inconsciente, desagradável ou mesmo incontrolável.

Bem no fundo, a imagem interior da mulher como a criatura compassiva que traz a cura constitui a base de seu mundo emocional dentro deste relacionamento. Você pode vivê-la e, ao mesmo tempo, cultivar outros aspectos de sua personalidade, pois as qualidades que a caracterizam não são incompatíveis com a vida criativa e independente. Mas é provável que você precise analisar seus pressupostos inconscientes mais negativos acerca dessa faceta arquetípica do feminino. Ao que tudo indica, tendo percebido na vida de sua mãe algum elemento de sacrifício ou sofrimento, você foi levada a acreditar que não pode ter um relacionamento emocionalmente gratificante com o parceiro e, ao mesmo tempo, manter limites saudáveis e ser auto-suficiente psicológica e materialmente. O lado sombrio da sua imagem interior da mulher está na figura da mártir e vítima passiva, que pode usar o sacrifício para manipular e instilar culpa e obrigação nos outros. É provável que, na infância, você tenha visto de perto esse lado mais sombrio da imagem feminina. Se esse tiver sido o caso, não permita que isso a afaste de suas próprias necessidades emocionais porque, ao empenhar-se em não se tornar uma vítima, você pode sem querer deixar de escutar a voz do coração e acabar virando uma vítima de qualquer forma - não do parceiro, mas de seu próprio conflito interior. As figuras míticas que personificam esse aspecto poderoso e sutil do feminino dificilmente seriam vítimas. Elas geralmente são deusas onipotentes que criam o universo manifesto. Quando descobrir toda a força que existe em sua vulnerabilidade e necessidade das pessoas, você encontrará a chave para atingir a expressão mais criativa dessa mulher interior.

to top

2. Padrões básicos do relacionamento em ação no parceiro

Brad também traz consigo imagens e padrões de reação que se ativam com o relacionamento. Assim, também é receptivo ao potencial de transformação desse vínculo. E, embora o relacionamento possa envolver às vezes conflitos e incômodas auto-análises, ele pode vivenciar mudanças profundas e positivas graças justamente a isso.

to top

O eterno jovem interior

Independente da definição consciente que seu parceiro tenha do "masculino", dentro dele há uma imagem do homem como eterno jovem, um espírito livre, o filho especial e dileto dos deuses. Seu relacionamento com você dá vida a essa imagem com uma força tremenda. Na mitologia, essa imagem é freqüentemente representada por Hermes, o deus ardiloso, que regia o viajante e o errante e servia de mensageiro entre o céu e a terra. Embora essa imagem juvenil e inconstante possa não estar de acordo com as imagens patriarcais mais convencionais da masculinidade e do "macho", ela é um retrato ancestral e arquetípico de uma das faces da masculinidade e faz parte da estrutura do mundo interior de Brad, esteja ele consciente disso ou não. A face mais criativa dessa figura interior está no espírito de aventura, na mente astuta, inspirada e infinitamente fértil e no dom que ele tem de sempre ver a vida como algo interessante e cheio de possibilidades, independente de idade ou circunstância.

Há muito de travesso e escorregadio na juvenil imagem que seu parceiro tem da masculinidade, e isso provavelmente lhe incute um senso muito forte, ainda que inconsciente, de estar isento das responsabilidades morais e materiais das pessoas comuns. Por sentir- se especial, ele pode ressentir-se não apenas das obrigações e restrições acarretadas por qualquer relacionamento em que haja compromisso, mas até mesmo dos ritos de passagem mais básicos, como envelhecer ou assumir a responsabilidade pelas conseqüências das escolhas que fizer na vida. Mesmo que não tenha consciência desses sentimentos, ele tende a tentar fugir da monotonia da vida cotidiana de várias maneiras: o grandioso drama de um caso de amor secreto, a emoção das viagens, o glamour da fama, o desafio dos esportes radicais ou simplesmente um mundo de fantasia criado por ele mesmo, no qual o presente (inclusive este relacionamento) é apenas provisório, e a "vida real" está sempre em algum lugar do futuro. O problema mais profundo que subjaz a essas tendências escapistas é na verdade um grande ressentimento pelo fato de ser mortal, pois o eterno jovem mítico é o filho dos deuses. De fato Brad é especial - embora isso não signifique que seja melhor que os outros - porque possui uma imaginação fértil, um coração generoso e um espírito irreprimível de diversão e aventura. Mas um dos fatores que contribuem a incapacidade de encontrar a melhor expressão para essa imagem interior pode ser o fato de, na infância, ele ter visto o próprio pai sentir-se preso e ressentido pelo fato de sua vida estar passando.

A imagem arquetípica de Hermes, eterno jovem e senhor dos viajantes e errantes, está presente com toda a força na tessitura da vida interior de seu parceiro, influindo muito sobre o tipo de homem que ele é - tanto no relacionamento com você quanto na interação com as pessoas de uma maneira geral. Esse espírito imensamente criador pode infundir visão, entusiasmo e fé à vida dele, a despeito de ele talvez não ser inteiramente talhado para os aspectos mais restritivos da vida tradicional em família. Embora precise de uma certa responsabilidade e estrutura para dar base e forma e esse espírito interior, ele precisa também de dar ouvidos a essa voz quando ela gritar por ar. Pois se conseguir encontrar canais - no relacionamento, no trabalho e no lazer - que lhe permitam espaço para sonhar e voar, Brad verá que esse espírito brincalhão não vai derrubar as estruturas estáveis que vier a construir. Se ele o renegar, esse espírito travesso pode pôr abaixo o edifício através dos atos inconscientes de seu parceiro ou manifestar sua frustração através da depressão e de sintomas psicossomáticos. Caso Brad não compense esse aspecto jovial com um pouco de realismo e disciplina, ele o fará viver uma vida provisória, sem substância nem produtividade, sempre buscando "esse dia" que nunca chega. Mas se contiver o espírito de Hermes sem o massacrar, ele pode ter tudo.

to top

CAPÍTULO V

to top

CONCLUSÃO

Como há tanto tempo vêm dizendo muitos psicólogos, dramaturgos, poetas e romancistas, sem os relacionamentos, nós jamais nos conscientizaríamos de nós mesmos. É preciso que uma outra pessoa reflita, como num espelho, aquilo que somos, seja no nível mais superficial da imagem pública ou no mais profundo nível da identidade essencial. Platão afirmou certa vez que nós vislumbramos na face do ser amado o deus que rege nossa alma. Pode-se dizer que ali nós podemos vislumbrar também nossos próprios demônios. Nenhum mapa astrológico, seja interpretado pela perícia de um astrólogo ou pela capacidade mais limitada de um computador, pode dizer-nos se devemos ou não nos envolver com uma determinada pessoa, se o relacionamento é "bom" ou "mau" ou se vai perdurar. O arbítrio, a criatividade e a compulsão do ser humano sempre desafiam mesmo as mais cuidadosas previsões astrológicas e psicológicas. Mas a percepção daquilo que nos atrai numa pessoa, do que criamos com ela e de como isso nos modifica pode nos dar instrumentos para mais opções e mais criatividade e menos compulsões. Se um relacionamento tem o poder de transformar, inevitavelmente nos causará sofrimento - principalmente o que provém do abandono do nosso antigo eu. Se pudermos reconhecer que o único momento em que podemos sentir dois corações baterem em uníssono é no útero materno, conseguiremos abordar nossos relacionamentos tanto com realismo quanto com idealismo. Os alquimistas da Idade Média sabiam que o ouro que buscavam era o ouro humano, e não o metal. Se nós conseguirmos resgatar um pouco dessa visão, estaremos mais bem equipados para realizar a grande e misteriosa obra alquímica que é amar outra pessoa. to top

APÊNDICE

to top

A perspectiva do Horóscopo do Relacionamento

Ao desenvolver o Horóscopo do Relacionamento, Liz Greene partiu da experiência profissional com clientes que queriam uma abordagem astrológica de seus relacionamentos pessoais. Na maioria das vezes, esses clientes já estavam vivendo um relacionamento havia um certo tempo, talvez um ano ou dois, se não mais. Os começos cheios de êxtase e romantismo já haviam cedido lugar a um intercâmbio mais realista e profundo. Os aspectos mais sombrios de ambas as personalidades a essa altura já se haviam revelado, provocando o afloramento de problemas e conflitos que geralmente resultavam no desejo de compreender melhor a dinâmica em ação.
O interesse de duas pessoas pela análise astrológica do relacionamento pode não ser o mesmo. Uma delas pode, inclusive, ser bem cética diante da astrologia. Mas é claro que a outra pessoa pode estar muito interessada - e essa outra pessoa, neste caso é você. Você pode fazer sozinha uma consulta para discutir seu relacionamento com Brad. O Horóscopo do Relacionamento é elaborado da seguinte maneira: ele se dirige a você como a pessoa que encomendou a análise, referindo-se a Brad como "seu parceiro". Assim, o horóscopo não se dirige a ambos os parceiros, mas só a um. Entretanto, o conteúdo refere-se, de modo simétrico, a ambos.

Se você quiser mostrar seu Horóscopo do Relacionamento a Brad, deve sugerir que ele leve isso em conta enquanto o lê, fazendo as devidas alterações no texto. Entretanto, se isso lhes parecer inadequado, vocês poderão encomendar uma segunda cópia com o texto dirigido especialmente a ele e referindo-se a você como "sua parceira".
Para encomendar o Horóscopo do Relacionamento com o texto direcionado para Brad, mande um e-mail para order@astro.com e inclua o código de pedido (TPRE, TRPP etc), bem como o número completo do seu Horóscopo do Relacionamento. Esse número está na parte inferior da janela do título e na parte inferior esquerda de cada página. Esse segundo relatório está disponível por um preço bastante reduzido (isso pode variar um pouco conforme o país).

to top

Técnica astrológica

Para criar o Horóscopo do Relacionamento, três mapas são examinados: os mapas astrais de ambos os parceiros e um terceiro, composto e calculado segundo o método do ponto intermediário. Para a compilação do texto da interpretação, são levados em conta os seguintes fatores astrológicos principais: cotejamento de aspectos dos dois mapas astrais, temas dominantes no mapa composto, aspectos entre este e os dois mapas astrais e certos temas desses dois mapas que são ativados ou pelo mapa do parceiro ou pelo mapa composto.

to top

Leitura complementar

O Horóscopo do Relacionamento toca em muitos elementos de ambos os mapas astrais, mas concentra-se particularmente nos que são relevantes aos temas e padrões da relação. Após a leitura do presente horóscopo, você ou seu parceiro podem interessar-se por uma análise mais detalhada de sua própria personalidade, para além da perspectiva do relacionamento. Nesse caso, recomendaríamos a
ANÁLISE ASTROLÓGICA PROFUNDA
de Liz Greene (disponível em nosso site).

Leitura recomendada sobre a astrologia aplicada a temas do relacionamento:

"Os Astros e o Amor", de Liz Greene: uma visão divertida, porém profunda dos signos do zodíaco conforme o comportamento que os caracteriza nos relacionamentos.

"Relacionamentos", de Liz Greene: uma abordagem perspicaz dos relacionamentos que elabora uma síntese da astrologia e da psicologia profunda.


Dados astrológicos utilizados para Horóscopo do Relacionamento
para Angelina Jolie (Feminino)
Data de nascimento 4 Jun 1975 Hora loc. 9:09
Lugar Los Angeles, CA (US) U.T. 16:09
118w15, 34n03 Tempo sid. 01:05:55

POSIÇÕES PLANETÁRIAS
Planeta Signo Graus
Sol Gêmeos 13°25'20 na casa 11
Lua Áries 13°05'04 na casa 9
Mercúrio Gêmeos 22°19'40 na casa 11
Vênus Câncer 28°09'20 na casa 12
Marte Áries 10°42'26 na casa 9
Júpiter Áries 17°25'28 na casa 9
Saturno Câncer 17°23'13 na casa 12
Urano Libra 28°47'59 na casa 4
Netuno Sagitário 10°20'24 na casa 5
Plutão Libra 6°31'25 na casa 3
Nódulo Verd. Sagitário 0°53'20 na casa 5
Quíron Áries 26°46'09 na casa 10

POSIÇÃO DAS CASAS (Placidus)
Ascendente Câncer 28°53'13
2ª Casa Leão 20°49'20
3ª Casa Virgem 16°36'12
Fundo do Céu Libra 17°52'12
5ª Casa Escorpião 23°14'57
6ª Casa Sagitário 28°00'28
Descendente Capricórnio 28°53'13
8ª Casa Aquário 20°49'20
9ª Casa Peixes 16°36'12
Meio do Céu Áries 17°52'12
11ª Casa Touro 23°14'57
12ª Casa Gêmeos 28°00'28

e Brad Pitt (Masculino)
Data de nascimento 18 Dez 1963 Hora loc. 6:31
Lugar Shawnee, OK (US) U.T. 12:31
96w56, 35n20 Tempo sid. 11:48:52

POSIÇÕES PLANETÁRIAS
Planeta Signo Graus
Sol Sagitário 25°51'43 na casa 1
Lua Capricórnio 22°49'54 na casa 2
Mercúrio Capricórnio 16°06'33 na casa 2
Vênus Capricórnio 23°28'12 na casa 2
Marte Capricórnio 10°01'36 na casa 1
Júpiter Áries 9°50'03 na casa 4
Saturno Aquário 19°08'38 na casa 2
Urano Virgem 10°04'06 na casa 9
Netuno Escorpião 16°48'10 na casa 11
Plutão Virgem 14°13'42 na casa 9
Nódulo Verd. Câncer 11°09'50 na casa 7
Quíron Peixes 10°34'42 na casa 3

POSIÇÃO DAS CASAS (Placidus)
Ascendente Sagitário 11°53'41
2ª Casa Capricórnio 14°30'07
3ª Casa Aquário 21°20'32
Fundo do Céu Peixes 26°58'05
5ª Casa Áries 26°40'55
6ª Casa Touro 20°47'56
Descendente Gêmeos 11°53'41
8ª Casa Câncer 14°30'07
9ª Casa Leão 21°20'32
Meio do Céu Virgem 26°58'05
11ª Casa Libra 26°40'55
12ª Casa Escorpião 20°47'56

Horóscopo Composto Comum

POSIÇÕES PLANETÁRIAS
Planeta Signo Graus
Sol Peixes 19°38'31 na casa 6
Lua Peixes 2°57'29 na casa 5
Mercúrio Áries 4°13'07 na casa 6
Vênus Libra 25°48'46 na casa 1
Marte Aquário 25°22'01 na casa 5
Júpiter Áries 13°37'45 na casa 7
Saturno Touro 3°15'56 na casa 8
Urano Libra 4°26'03 na casa 12
Netuno Escorpião 28°34'17 na casa 2
Plutão Virgem 25°22'33 na casa 12
Nódulo Verd. Virgem 21°01'35 na casa 12
Quíron Áries 3°40'25 na casa 6

POSIÇÃO DAS CASAS (Placidus)
Ascendente Libra 5°23'27
2ª Casa Escorpião 2°39'43
3ª Casa Sagitário 3°58'22
Fundo do Céu Capricórnio 7°25'08
5ª Casa Aquário 9°57'56
6ª Casa Peixes 9°24'12
Descendente Áries 5°23'27
8ª Casa Touro 2°39'43
9ª Casa Gêmeos 3°58'22
Meio do Céu Câncer 7°25'08
11ª Casa Leão 9°57'56
12ª Casa Virgem 9°24'12