•    
    Posições actuais dos planetas
    18-Nov-2017, 17:56 UT/GMT
    Sol2635' 8"19s23
    Lua2928'14"15s14
    Mercúrio1744'43"25s25
    Vênus147'18"14s59
    Marte171'20"5s40
    Júpiter830' 1"13s23
    Saturno2624' 8"22s26
    Urano2522'31"r9n16
    Netuno1128'11"r8s07
    Plutão1729' 7"21s46
    Nodo Lun.true1847'10"r15n11
    Quíron2426'41"r1n18
    Explanations of the symbols
    Mapa do momento
| Meu Astro | Forum | FAQ
Menu

Perguntas frequentes

Mapas > Sistemas de casas

  1. Visão geral: sistemas de casas disponíveis na Seleção alargada de mapas

    Os seguintes sistemas de casas estão disponíveis em "Sistemas de casas":

    Placidus

    O sistema de Placidus divide as fases dos movimentos dos astros acima e abaixo do horizonte em partes de igual tamanho. Por exemplo, um planeta que está na cúspide da Casa 12 já transpôs 1/6 de seu assim chamado arco diurno; um planeta que está na cúspide da Casa 11, 2/6; um planeta que está no MC, 3/6 (ou metade) de seu arco diurno, e assim por diante. As casas abaixo do horizonte dividem o assim chamado arco noturno das estrelas e planetas.

    Assim, o sistema de Placidus divide movimentos celestes e, por isso, é considerado um sistema baseado no tempo.

    Por motivos de ordem matemática, não é possível calcular casas de Placidus para regiões situadas além dos círculos polares.

    Embora tenha o nome do monge e matemático italiano Placidus, ou Plácido, de Titis (1603-1668), o sistema foi inventado pelo astrônomo e matemático Giovanni Antonio Magini (1555-1617).

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Koch

    O sistema de Koch (também chamado de "sistema de casas do local de nascimento") é definido pelas linhas do horizonte em diferentes momentos do dia de nascimento. Calculamos o período que o grau zodiacal do MC permaneceu acima do horizonte desde o nascer. A cúspide da Casa 12 é onde estava o ascendente quando 1/3 desse tempo havia decorrido, ao passo que a cúspide da Casa 11 é onde ele estava quando já haviam decorrido 2/3 desse tempo. As cúspides da Casas 9 e 8 podem ser explicadas como descendentes em 1/3 e 2/3, respectivamente, desse período de tempo após o nascimento.

    Portanto, este sistema de casas atribui importância especial ao eixo MC-IC, pois a medida da divisão é predefinida pelo arco diurno do grau zodiacal do MC no nascimento. Como o de Placidus, o sistema de Koch divide movimentos celestes e, por isso, é considerado um sistema baseado no tempo.

    Por motivos de ordem matemática, não é possível calcular casas de Koch para regiões situadas além dos círculos polares.

    Embora tenha o nome do astrólogo alemão Walter Koch (1895-1970), o sistema na verdade foi inventado por Friedrich Zanzinger (1913-1967) e Heinz Specht (1925-).

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Campano

    O sistema de Campano divide o espaço celeste acima e abaixo do horizonte como se fosse uma laranja, em doze gomos de igual tamanho. O "eixo" da laranja fica no horizonte e alinha-se do norte para o sul. Assim, a divisão em doze gomos ocorre na "vertical principal", ou seja, no grande círculo que passa pelo ponto oriental, zênite, ponto ocidental e nadir. Os locais onde há interseção entre os "gomos" da laranja e o zodíaco formam as cúspides das casas de Campano.

    O sistema de Campano divide o espaço e, por isso, é considerado um sistema de casas baseado no espaço.

    Seu nome se deve ao matemático italiano Campano de Novara (1220-1296).

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Regiomontano

    O sistema de Regiomontano divide o equador celeste em 12 segmentos iguais. Em seguida, ele desenha grandes círculos desde o ponto norte até o ponto sul, passando pelos pontos desses segmentos. Segundo Regiomontano, os locais em que há interseção dessas linhas com a eclíptica (o zodíaco) formam as cúspides das casas. Então, assim como no sistema de Campano, o céu é dividido como se fosse uma laranja, mas seus doze gomos têm diferentes tamanhos.

    O sistema de Regiomontano é considerado um sistema de casas baseado no espaço.

    Embora tenha o nome do matemático, astrônomo e astrólogo alemão Regiomontano (Johannes Müller de Königsberg, 1436-1476), esse sistema de casas foi inventado pelo astrólogo judeu espanhol Abraão ibn Ezra (1092 ou 1093-1167).

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Casas iguais

    O sistema de casas iguais define o ascendente como a cúspide da Casa 1. Como todas as casas têm o mesmo tamanho (exatamente 30°), o sistema é conhecido como "sistema de casas iguais". Portanto, a cúspide da Casa 10 não coincide com o MC e, por estar em quadratura com o ascendente, é o ponto mais alto do zodíaco acima do horizonte.

    O sistemas de casas iguais é usado desde a antiguidade.

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Casas iguais (MC)

    Este sistema de casas iguais posiciona o MC exatamente na cúspide da Casa 10. Como todas as casas têm o mesmo tamanho (exatamente 30°), o sistema é conhecido como "sistema de casas iguais". Em geral, o ascendente não coincide com a cúspide da Casa 1.

    Você encontra mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    Vehlow

    O sistema de Vehlow inclui-se entre os sistemas de casas iguais (ou seja, de "igual tamanho"). Nele, o ascendente é posicionado exatamente no meio da Casa 1. Portanto, nem o ascendente nem o MC coincidem com a cúspide de uma casa.

    O sistema deve seu nome ao astrólogo alemão Johannes Vehlow (1890-1958).

    Voltar à lista de visão geral

    Signos inteiros

    O sistema de signos inteiros considera todo o signo do zodíaco que contém o ascendente como a Casa 1; o signo seguinte constitui a Casa 2, e assim sucessivamente. Neste sistema, cada casa sempre é um signo zodiacal inteiro. Ele também se inclui entre os sistemas de casas iguais (ou seja, de "igual tamanho").

    O sistema de casas de signos inteiros é usado desde a antiguidade e, atualmente, é bastante empregado na astrologia sideral indiana.

    Voltar à lista de visão geral

    Signos inteiros, Casa 1 = Áries

    A Casa 1 começa na cúspide de Áries, todas as casas têm o mesmo tamanho (ou seja, são "iguais") e cada uma contém todo um signo do zodíaco.

    Voltar à lista de visão geral

    Meridiano

    Como o sistema de Campano, o sistema meridiano lembra uma laranja. Só que, neste, a diferença é que seu eixo não está no horizonte, mas sim nos polos celestes. O equador celeste é dividido em doze segmentos de igual tamanho, a começar pelo meridiano. Em seguida, desenham-se círculos meridianos ao longo dos pontos desses segmentos. As cúspides das casas meridianas são criadas nas interseções desses círculos com a eclíptica.

    Neste sistema, o MC é idêntico à cúspide da Casa 10, mas o ascendente não é idêntico à cúspide da Casa 1.

    Podemos considerar o sistema meridiano como uma segmentação da esfera celeste que se baseia tanto no tempo quanto no espaço. Cada gomo da laranja tem exatamente 30° e exatamente duas horas em tempo sideral.

    Voltar à lista de visão geral

    Porfírio

    O sistema de Porfírio cria as casas intermediárias dividindo cada um dos quatro quadrantes em três segmentos de igual tamanho.

    É um sistema de casas que remonta ao filósofo e estudioso da antiguidade Porfírio (233-305?).

    Voltar à lista de visão geral

    Alcabitius

    O sistema de Alcabitius divide o arco diurno do ascendente em seis segmentos de igual tamanho. Em seguida, ele desenha os círculos meridianos através dos segmentos resultantes. Os locais em que há interseções desses círculos com a eclíptica marcam as cúspides das casas de Alcabitius. As cúspides das demais casas podem ser calculadas adicionando-se 180°, respectivamente. Também é possível dividir o arco noturno em seis partes e desenhar os círculos meridianos através dos segmentos resultantes.

    Neste método, o ascendente e o MC são idênticos às cúspides das Casas 1 e 10.

    Portanto, o sistema de Alcabitius atribui importância especial ao eixo ascendente-descendente, pois a medida da divisão é determinada pelo arco diurno do grau zodiacal do ascendente no nascimento.

    Trata-se de um sistema de casas que remonta ao astrólogo árabe Abd al-Aziz ibn Uthman al-Qabisi, mais conhecido por sua denominação latina Alcabitius (†967).

    Voltar à lista de visão geral

    Krusinski-Pisa-Goelzer

    Neste sistema de casas, primeiro desenha-se um grande círculo vertical que passa pelo ascendente, zênite, descendente e nadir. Em seguida, divide-se esse círculo em 12 segmentos de igual tamanho e desenham-se círculos meridianos através dos pontos dos segmentos resultantes. As cúspides das casas provêm das interseções desses círculos com a eclíptica.

    Conforme este método, o ascendente e o MC são idênticos às cúspides das Casas 1 e 10.

    Este sistema de casas foi inventado por três astrólogos que trabalharam independentemente uns dos outros: o polonês Bogdan Krusinski (1995), o tcheco Milan Pisa (1994) e o suíço Georg Goelzer (1993).

    Mais informações na documentação da Swiss Ephemeris.

    Voltar à lista de visão geral

    Azimute

    Como indica o nome, o sistema de casas baseado no azimute (ou no horizonte) divide o céu a partir das quatro direções cardeais. A cúspide da Casa 1 fica exatamente no leste; a da Casa 10, exatamente no sul. Como no sistema de Campano e no sistema meridiano, divide-se a esfera celeste em 12 segmentos, como se fosse uma laranja. O eixo da laranja passa pelo zênite e pelo nadir, e seu "equador" repousa no horizonte. As cúspides das casas decorrem das interseções dos 12 segmentos com a eclíptica.

    Neste sistema, a cúspide da Casa 10 é idêntica ao MC, mas a da Casa 1 não é idêntica ao ascendente.

    Voltar à lista de visão geral

    Morin

    No sistema de Morin, o equador celeste é dividido em 12 segmentos de igual tamanho, a começar pelo meridiano. Em seguida, os pontos dos segmentos do equador são convertidos com base no sistema de coordenadas eclípticas. As longitudes eclípticas desses pontos formam as cúspides das 12 casas.

    Neste sistema de casas, a cúspide da Casa 10 desvia-se ligeiramente do MC. Do mesmo modo, a cúspide da Casa 1 não é idêntica ao ascendente.

    Seu nome se deve ao filósofo, matemático e astrólogo francês Jean-Baptiste Morin (em latim, Morinus, 1583-1656).

    Para consultar um artigo sobre o método de determinação (não sobre o sistema de casas!) de Morin, clique aqui.

    Voltar à lista de visão geral

    Polich-Page

    O sistema de Polich-Page (também conhecido como "sistema topocêntrico") assim se define matematicamente: a tangente das elevações polares das casas intermediárias corresponde a um ou dois terços, respectivamente, da tangente da elevação polar do ascendente, isto é, da latitude geográfica do local de nascimento. As cúspides de cada casa são posicionadas nos grandes círculos que cortam o equador celeste a intervalos de 30°, respectivamente. Nas baixas e médias latitudes, as cúspides das casas topocêntricas tendem a diferir das cúspides das casas Placidus em menos de um grau. Apenas nas latitudes que se aproximam dos círculos polares ou os ultrapassam, as diferenças se tornam mais marcantes.

    Em locais situados além dos círculos polares, este sistema às vezes gera casas em posições absurdas e inviáveis.

    O sistema foi inventado por dois astrólogos, o húngaro-argentino Wendel Polich (1892-1979) e o anglo-argentino Anthony Nelson Page (1919-1970).

    Mais informações na Astro Wiki.

    Voltar à lista de visão geral

    APC

    Este sistema divide os arcos diurno e noturno do ascendente em segmentos de igual tamanho. Em seguida, ele desenha os grandes círculos, do ponto norte ao ponto sul, passando pelos pontos desses segmentos. As interseções entre esses círculos e a eclíptica marcam as cúspides das casas APC.

    Neste sistema, a cúspide da Casa 1 é idêntica ao ascendente, e a Casa 10 está em conjunção com o MC. Porém é necessário mencionar que as cúspides das Casas 12-6, 11-5, 2-8 e 3-9 não são exatamente opostas umas às outras.

    Criado pelo astrólogo holandês Leo Knegt (1882-1957), o sistema de casas APC é usado na Werkgemeenschap van Astrologen, (WvA, também conhecida como "escola de Theo Ram").

    Voltar à lista de visão geral

    DS de Pullen (neoporfiriano)

    O sistema conhecido como Delta senoidal de Pullen (também chamado de sistema neoporfiriano) determina o tamanho das casas com base numa função senoidal dependente do tamanho dos quadrantes. Você encontra informações mais detalhadas sobre o processo matemático na documentação da Swiss Ephemeris, capítulo 6.1.5.3.

    Uma peculiaridade deste sistema é que, quando um quadrante tem menos de 30°, o tamanho da casa intermediária desse quadrante é 0.

    O sistema foi inventado em 1994 pelo astrólogo norte-americano Walter Pullen (nascido em 1971), criador do software astrológico Astrolog.

    Voltar à lista de visão geral

    RS de Pullen

    O sistema conhecido como Relação senoidal de Pullen também determina o tamanho das casas com base numa função senoidal dependente do tamanho dos quadrantes. Você encontra informações mais detalhadas sobre o processo matemático na documentação da Swiss Ephemeris, capítulo 6.1.5.4.

    O sistema foi inventado em 2016 pelo astrólogo norte-americano Walter Pullen (nascido em 1971), criador do software astrológico Astrolog, em substituição ao sistema DS de Pullen.

    Voltar à lista de visão geral

    Sripati

    O sistema Sripati primeiro calcula as cúspides das casas segundo Porfírio, ou seja, dividindo cada quadrante em três casas de igual tamanho. Em seguida, a cúspide de cada casa é deslocada para o meio da casa anterior.

    Neste sistema, o ascendente e o MC não são idênticos à cúspides das Casas 1 e 10.

    O sistema Sripati teve origem na astrologia indiana.

    Voltar à lista de visão geral

    Poliequatorial de Carter

    Este sistema divide a esfera celeste, como se fosse uma laranja, em 12 segmentos de igual tamanho. O eixo dessa laranja passa pelos polos celestes, enquanto seu "equador" fica no equador celeste (daí o nome, "poliequatorial"). Portanto, as cúspides das casas ficam nos meridianos. O meridiano da Casa 1 passa pelo ascendente. Os meridianos das cúspides das demais casas se sucedem a intervalos de 30° cada um.

    Neste sistema, a cúspide da Casa 1 é idêntica ao ascendente, mas a da Casa 10 não é idêntica ao MC.

    O sistema poliequatorial foi inventado pelo astrólogo inglês Charles Carter (1887-1968).

    Voltar à lista de visão geral

    Sunshine

    O sistema Sunshine divide os arcos diurno e noturno do Sol em seis segmentos de igual tamanho. Em seguida, ele desenha os grandes círculos, do ponto norte ao ponto sul, passando pelos pontos desses segmentos. As interseções entre esses círculos e a eclíptica marcam as cúspides das casas Sunshine.

    Neste sistema, a cúspide da Casa 1 é idêntica ao ascendente e a da Casa 10 é idêntica ao MC. Porém as cúspides das Casas 12-6, 11-5, 2-8 e 3-9 não estão em oposição exata.

    O sistema Sunshine foi inventado pelo astrólogo norte-americano Bob Makransky (nascido em 1947).

    Voltar à lista de visão geral

Por ser um dos maiores portais de astrologia, a WWW.ASTRO.COM dispõe de vários recursos gratuitos sobre o tema. Com interpretações astrológicas de alta qualidade feitas por alguns dos maiores astrólogos do mundo, como Liz Greene e Robert Hand entre outros, muitos horóscopos gratuitos e uma infinidade de informações sobre astrologia para iniciantes e profissionais, a www.astro.com é o endereço número um em astrologia online.
Homepage - Horóscopos Gratuitos - Astro Loja - Compreender a Astrologia - Ephemeris - Autors und Staff - Meu Astro - Consulta Directa ao Atlas - Sitemap - FAQ - Forum - Contato